Eleiçoes na Alemanha/Liveblog direto de Berlim

Eleiçoes na Alemanha/Liveblog direto de Berlim

Fátima Lacerda

24 Setembro 2017 | 12h42

 

A TV alemã se prepara para divulgar, as 18 horas, horário local (13 horas no horário de Brasília) o prognóstico resultante das pesquisas de boa de urna. O instituto de pesquisas mais usado como fonte para as emissoras de TV aberta são o Infratest Dimap.

O Blog foi visitar no grupo de imprensa estreará a zona eleitoral 121 no centro de Berlim, em Mitte na Escola John-Lennon e conversou com a coordenadora das eleições em Berlim, Petra Michaelis. O eleitor Marius (foto) não conseguia se desmembrar frente a tantos requerimentos de entrevista.

O Blog divulga, em primeira mão, o resultado da pesquisa de boca de nua que tem uma (mínima) margem de erro, mas que exibe a tendência. Especialmente esperado, o resultado de qual partido terá a terceira bancada mais forte

O relógio na parte direita da tela de TV mostra os últimos minutos.

CDU de Merkel : 32,5% (pior resultado o partido desde 1949).

Alternativa para a Alemanha” terá a terceira bancada mais robusta e poderosa no próximo parlamento, 13,4%.

7 partidos com 6 bancadas terá o novo parlamento alemão, o Bundestag.

2017: 75% dos alemães foram as urnas, 4% mais do que em 2013 com 71%.

Alexander Gauland, o chefe do AfD, fiel ao seu estilo de provocador, declarou:” Não importa qual constelação terá o próximo governo, mas eles que se preparem. Nos iremos caça-ló!”, recebendo aplausos incendiados dos membros do partido.

Partido Os Verdes teve um resultado melhor do que esperado: 9,4%. Nos comentários entre os chefes dos partidos nesses minutos na TV, os chefe da bancada dos socialdemocrata (SPD), Thomas Oppermann já esclareceu que para o SPD, só resta o banco da oposição.” Eu não conheço ninguém no meu partido que sob essa premissa (20%), uma continuação da Grande Coalizão.”

Na festa dos Verdes o clima e de fim de Copa do Mundo e o caminho para o pacto com o diabo ja esta aberto.

Martin Schulz: o candidato derrotado fala, nesse momento, ao vivo para os membros do partido.” Não conseguimos alça dar o nosso objetivo. Podemos garantir ao eleitores que votaram no nosso partido, que vamos lutar pelos seus princípios e valores”. Schulz também agradeceu a equipe de coordenação da campanha.

Estamos orgulhosos sobre o que alcançamos nos 4 anos de governo.” declarou Oppermann.

18:39: Em declaração na TV, o prefeito de Hamburgo e também socialdemocrata Olaf Sholz também se posicionou para a não continuação da “Grande Coalizão”. Porem, declarar, ainda na noite de domingo, que Schulz se manterá no cargo de chefe dos socialdemocrata e se antecipar sem necessidade.

18:41 Christian Lindner do partido (neo)liberal, (FDP, na sigla) entrou cheio de moral frente a imprensa e aos membros do partido, alucinados e em êxtase: “O ultimo período legislativo foi o único da história da Alemanha, em que não houve uma voz liberal no parlamento. Isso será a ultima vez“, garantiu.

Merkel frente a imprensa na central do partido, o CDU. De blazer azul claro, a antiga e nova chancelermrecebe aplausos calorosos e fritos de “Angie, Angie!”

“Nos recebemos dos eleitores a incumbência de formar um novo governo e, sem a gente, nenhum governo poderá ser formado”. Merkel também agradeceu aos eleitores e ajudantes na campanha. Standing Ovations resultam desta declaração.

De forma diplomática, porém pouco realista, Merkel declara: “Nos queremos recuperar os eleitores que emigraram para o AfD, com um boa politica”.

Terremoto político

A fulminante vitória compartido nacionalista e que tem entre seus membros pessoas atuantes fora do âmbito constitucional deixa os partidos estabelecidos consternados, sem um Plano B fundido e pensado. Querer reconverter eleitores, “traze-los” de volta para o centro e muito pouco para um partido que vem causando terremoto desde 2014, na época, mais moderado do que hoje.

6 bancadas, entre elas 3

CDU, parido de Merkel com uma bancada de 219 parlamentares

135, para os socialdemocrata, SPD

AfD 78 membros no parlamento do próximo governo.

Êxodo de eleitores: 1.119.000 eleitores do partido de Merkel, o CDU, imigraram para o partido “Alternativa para a Alemanha”.

Chefes de partidos democratas declararam fazer forte oposição ao AfD no parlamento.

19:26 hs

“Novos desafios”  declara o ministro do interior, Thomas de Maiziere em entrevista a TV aberta..

19:32

Jamaica?

 

23% dos alemães favorizam a coligação entre a União, os (neo) Liberais e os Verdes. Matematicamente, essa e a única possível constelação para a formação de um novo governo.

Mais sobre as eleições na Alemanha e seus desdobramentos políticos, em breve no Blog.

A transmissão ao vivo diretamente de Berlim. encerra aqui.