Copa de 2006 agora é um caso para a justiça

Fátima Lacerda

03 de novembro de 2015 | 09h59

dfb-zentrale-frankfurt.jpeg©Ulrich Huebner/DPA

Na realidade a minha pauta de hoje seria uma homenagem a um grande expoente do futebol alemão. Meu planos foram, mais uma vez, atropelados pela dinâmica dos fatos.

83451-imago18333248h.jpg©DFB

O aniversário de 70 anos do memorável atacante Gerd Müller, lenda do futebol alemão, aquele que vestindo a camisa número 13, foi decisivo na final de 1974 contra o arqui-inimigo Holanda, e carinhosamente chamado de “Bombardeiro da Nação” e é vítima de Alzheimer em estado avançado, será lembrado por uma outra triste coincidência: na manhã hoje (03/11), 50 investigadores da promotoria da cidade de Frankfurt fizeram buscas nas dependências da Fundação Alemã de Futebol (DFB).

Em nota divulgada pela à imprensa, foi confirmada pelo Minstério Público a abertura de inquérito com  “Suspeita de evasão fiscal em um caso particularmente grave“. O inquérito se estende aos 3 membros do então Comitê de Organização (CO) da Copa de 2006: o atual presidente da DFB, Wolfgang Niersbach, seu antecessor Theo Zwanziger e o ex-tesoureiro Horst R. Schmidt.

Daqui pra frente…

A fase de lavação de roupa suja com 9 anos de atraso, a troca de farpas entre ex-colegas e a execução de vingança e troca de vaidades mal resolvidas, acabou. Agora o “Caso DFB” é um caso jurídico. Interessante, porém não surpreendente, é Franz Beckenbauer, ex-chefe do Comitê, não constar na lista de investigados. O jargão midiático usado nas terras daqui denomina algo assim usando a expressão “Promi-Bonus”, o bônus-celebridade. Segundo o portal Spiegel Online, o apartamento de Franz Beckenbauer não foi objeto de busca porque o Kaiser fora de solos alemães, na cidade medieval de Kitzbühel, na Áustria.

Links relacionados:

https://www.youtube.com/watch?v=O6m2WUyOTL0

O jogo amistoso entre o Bayern de Munique  X  Fluminense.  Na equipe do Bayern, o Creme de la Creme do futebol alemão, incluindo os recém-condecorados Campeoes do Mundo, Franz Beckenbauer, Gerd Müller e o envocado Sepp Maier, no gol.