Ex-Hertha Berlim, Marcelinho Paraíba terá seu jogo de despedida no Estádio Olímpico

Fátima Lacerda

15 Janeiro 2017 | 19h19

Marcelinhooriginal©Hertha Promo

Foram 155 jogos com a camisa azul e branca do Hertha Berlin. 65 vezes que  Marcelo dos Santos, digo Marcelinho Paraíba, o “Passarinho exótico” balançou a rede juntadas à 49 assistências é o saldo de seu período jogando pelo clube berlinense entre 2001 e 2006.

O “Passarinho exótico” (Paradiesvogel, em alemão), assim denominado pela imprensa alemã, não pelo seu desempenho no campo daquele que os analistas exportivos consideram o melhor jogador do Hertha de todos os tempos, mas por notórias noitadas nas madrugadas de sábado mesmo quando na mesma tarde o seu time havia saído derrotado do campo, brigas em boates, retorno atrasado das férias no Brasil, numa época em que isso era o principal diferencial de jogadores brasileiros no Campeonato Alemão de Futebol, Bundesliga. Também os cortes e tintas no cabelo de Marcelinho eram pautas bem-vindas. Suas idas ao cabeleleiro, anteriormente comunicada era acompanhada por um vasto número de fotógrafos.

Flag_of_Belgium.svg

Alemanha X Bélgica

A mais notória das peripécias de Marcelinho Paraíba foi sua ida ao salão de beleza da loja de departamentos mais famosa de Berlim, a KaDeWe, que na época da cidade dividida exibia a fartura e a diversidade de produtos como contraponto à penúria e falta de mantimentos do lado oriental da cidade.

Marcelinho©Hertha Promo

Marcelinho, supostamente, para mostrar seu ímpeto de integração no país da cerveja e do futebol, chegou na KaDeWe e quis pintar seu cabelo nas cores da bandeira alemã: Preto, Vermelho e Dourado. O cabeleireiro trocou as cores e o camisa 10 do Hertha saiu do local com as cores da bandeira da Bélgica (Preto, Dourado e Vermelho).

A zoeira nas mídias não demorou. A revista 11 Freunde (11 amigos), nascida direto da arquibancada e que hoje é uma das mais vendidas do pais, não perdoou: “Obrigada, Bélgica!

Festa de Samba

A agência Public Events que organiza o jogo e alugou o estádio afirma que já tem a confirmação de muitas estrelas do futebol. Em agenda promocional em novembro passado na capital, Marcelinho, recebido como um Pop-Star no Aeroporto de Tegel, garantiu a presença dos Stars Roberto Carlos e Rivaldo, esse, odiado pelos torcedores alemães pela sua “infame” capacidade de fingir faltas e de estrebuchar na grama.

Segundo a Public Events e veiculado no portal do Bild-Sport, jogadores de 19 países estarão presentes. Os seguintes jogadores estão confirmados até o momento:

Kevin-Prince Boateng (Irmão de Jerôme Boateng, atual jogador do FC Bayern) e atualmente no ostracismo do Unión Deportiva Las Palmas, nas Ilhas Canarias. Ao tomar conhecimento que o jogador, Änis Ben-Hatira, atualmente na equipe Darmstadt 98 tem Marcelinho como seu ídolo-mór e seu sonho é estar no campo com seu ídolo, Marcelinho se mostrou solícito e o convidou para participar do evento que será um colírio para quem tem e cultiva paixao pelo futebol e nao tem medo de ser feliz no recordar é viver.

Marko Pantelic, da Sérbia que foi companheiro de equipe na época do Hertha

Brasucas que já confirmaram:

Paulo Sérgio

Giovanne Elber, Ex- Vfl Stuttgart e FC Bayern, um verdadeiro mito e figura queridíssima por mídia e torcedores

Lincoln

Ailton,  legendário jogador do Werder Bremen e artilheiro do campeonato em 2004 e pela sua vertiginosa velocidade no campo, denominado pela mídia e pelos fãs como “Bola Relâmpago”. Amado e venerado pelo seu bom humor, Aílton não perdeu credibilidade nem mesmo quando participou de um formato de TV Trash de um Big Brother na Floresta da Austrália.

Em 2013 em Berlim, no jogo de despedida de Alex Alves, na época a compra mais cara de toda a história do clube, Aílton também compareceu.Porém, para esse jogo o clube berlinenses não moveu um dedo.

Grafite, Ex-Wolfsburg e hoje no FC Santa Cruz

Cacau, Ex-VfL Stuttgart e hoje no clube japonês Cerezo Osaka

Diego, Ex-Werder Bremen e que encheu os portais de celebridades quando teve Affair com a cantora alema, Sarah Connor. Diogo também passou rapidamente VfL Wolfsburg, jogou também rapidamente no Atlético Madrid, foi pra Turquia jogar no Fenerbahcde e em 2016, com passe livre, ancorou no Clube de Regatas da Gávea.

Rivaldo, que dispensa maiores apresentações

Diego Benaglio, que Marcelinho conhece dos tempos no Hertha

Paule“ Beinlich, Michael Preetz– hoje empresário do clube

Pal Dardai – atual técnico do clube berlinense assim como Fredi Bobic, Marko Rehmer e Dick Van Burik são da safra antiga do time azul e branco.

Marcelinho©picture-alliance / dpa/dpaweb

Promessa

“Para a despedida da minha carreira futebolística eu quero mostrar para os fãs do Hertha o grande mágico Marcelinho”, divulgou e garantiu uma festa de samba: “Meu jogo de despedida será inesquecível”, garantiu.

A imprensa alemã divulgou que os primeiros 10.000 ingressos já foram vendidos e a camisa com o número 10 de Marcelinho está esgotada. No dia 25.03. já a galera brasuca garante um grande evento, fora o furor e recepção que a torcida do Hertha fará para o “bom filho que retorna a casa.” Todas as encrencas da época são “neves passadas”, com prescreve um ditado popular.