Seis dicas de lugares imperdíveis para você visitar em Berlim

Fátima Lacerda

12 Julho 2017 | 08h41

Somando alguns dos meus lugares preferidos, assim como considerando o aspecto turístico e histórico de Berlim, segue uma lista de seis lugares imperdíveis e que mostram diferentes facetas da dobradinha vilarejo-metrópole chamada Berlim.


Pagode 

Restaurante tailandês no Kiez (vizinhança do bairro em que se mora) da rua Bergmannstraße em Kreuzberg 36. Esse restaurante consta nas listas turísticas de Berlim. Além de turistas você irá encontra lá, berlinenses kreuzberginanos aficionados por alimento saudável, delicioso e preparado na hora.

Comida deliciosa, saudável e uma boa pedida para quem está mesmo na tour à procura de lojinhas criativas e de cafés da cena do bairro de Kreuzberg . “Pagode” que não tem nada a ver com ambições musicais de Fundo de Quintal (com todo o respeito),  é lugar para sentir o pulsar do Kiez entre passeios a pé e compras. Em dias de temperatura amena, pode-se sentar nos bancos do lado de fora. Porém, para perceber a coreografia e dinâmica das mulheres maravilhosas que fizeram desse restaurante o que ele é, sente nos lugares em frente à cozinha. É um laboratório socio-cultural enquanto se degusta comida caseira e feita na hora, ali na sua frente.

http://pagode-thaifood.de/

2. Princess Cheesecake

O melhor Cheesecake da cidade e que tem a filosofia de que “A procura do prazer é a procura da felicidade” fica no centro, no bairro Mitte na Rua Tucholskystr. As maravilhas culinárias são feitas ali mesmo e você pode olhar dentro a cozinha, o que já é um ótimo sinal para qualquer lugar que oferece uma gastronomia de responsa. O horário entre 15 e 17 horas é o horário de pico, e difícil de encontrar uma mesa. Em meses de calor, pode-se sentar do lado de fora. Mesmo assim. É sempre cheio nesse horário de pico.

Pela rua vizinha, chamada Auguststraße, você encontrará as mais prestigiosas Galerias de Arte. Logo depois da queda do Muro de Berlim, ter uma galeria nessa parte Super Hip da cidade e do metro quadrado prestigioso e mais caro de Berlim, era motivo de visibilidade.  Por ali circulam amantes das artes visuais e também das artes literárias. Para amantes de lojas de moda super descolada, esse é o lugar para deliciosas descobertas a serem feitas a pé. Para quem ama bolsas das mais bem transadas possíveis, vai amar,  mas prepare o bolso.

http://www.princess-cheesecake.de/

3. Marlene Bar – Hotel Intercontintal – City West

Em homenagem a mais famosa das berlinenses e que ganhou fama mundial com o filme “O anjo azul”, o bar está localizado no Hotel Intercontinental, que na época da Cortina de Ferro era a área mais chique, ponto de encontro dos amantes da sofisticação e o hotel preferido das estrelas do Festival de Berlim, a hoje chamada Berlinale.

A área tem um toque de decadência na parte adormecida e escondida que se tornou Berlim aos arredores do Jardim Zoológico, mas o Marlene Bar exala instigante nostalgia, entre outras, a teimosia de incluir música ao vivo (e de repertório questionável e por vezes com um saxofonista que exagera no tom) nas noites de sextas e sábados, mas vale a pena, para relaxar, conversar sem que toda a hora venha um garçom perguntar se você quer mais “alguma coisa”, como metáfora para vocêir embora.  O atendimento é comedido, discreto ao mesmo tempo atencioso e o ambiente tem, sim, seu charme misturado a um ar decadente-charmoso. Além do mais. Existem piores formas do que passar umas horas rodeado pela aura da garota berlinense do bairro de Schöneberg que chegou à Hollywood.

4.  Puro SkyLounge: para curtir um Chill Out no final da tarde e/ou dançar

Vista privilegiada de 360 graus sobre a Skyline de Berlim Ocidental. É diividido em Bar e em Boate dependendo da hora que o visitante chegar. Nos meses de verão, o terraço é um bem-vindo Upgrade desta oferta imperdível para corujos e corujas no centro da parte de Berlim, chamada de City-West. A festa de confraternização, em março, no contexto da despedida do ex-jogador do Hertha Berlin, Marcelinho Paraíba, foi aqui.

http://www.puroberlin.de/

 

5. Plataforma “Panorama“:

O elevador mais rápido da Europa leva os visitantes para 100 m de altura no vigésimo quarto andar do prédio que fica no coração de Potsdamer Platz, centro turístico, de comércio e que existe somente desde 1998 quando foi inaugurado e com a assinatura do arquiteto Renzo Piano. Para os românticos, o lugar é um Must! Combinado com um café todo envidraçado de fora a fora no local é ideal pedida para o final da tarde para pegar o pôr-do-sol. Procure ir com antecedência confortável ao horário de fechamento. Os germânicos ficam irritados e também muito afoitos perto da hora do fim do expediente, a famigerada Feierabend. Essa fissura de fim de expediente tem longa tradição em todos os setores da sociedade. 

http://www.panoramapunkt.de/de/willkommen.html  

 

6. “Zur letzten Instanz

O restaurante mais antigo da cidade (1621) de uma época que Berlim era só um vilarejo, localizado e escondido atrás de Alexanderplatz. Logo ali ao lado do restaurante, pode-se vislumbrar um dos muros da época da Idade Média, quando as “cidades” Berlin-Cölln se protegia dos inimigos.

Turistas de todas as partes do mundo se encontram nas mesas dali. Por vezes o serviço fica devendo, como quando somente um atendente tem que ser mais de 15 mesas, mas o valor histórico a qualidade da gastronomia compensam. Não é um lugar para se ir com pressa.

Comida típica berlinense, rústica, pesada e altamente calórica. Para quem vai a noite é necessário fazer reserva anteriormente.

A melhor pedida é ir na hora do almoço. Nesse horário, a diversidade do público é maior e mais instigante. Pra a fração dos Sem Medo de ser Feliz, a pedida é o prato “Zeugenaussage” (Depoimento de testemunha) composto de Eisbein, chucrute e couve-flor vermelha pelo valor nada salgado de 17 euros. Não importa o que você pedir, não deixe de provar a mais tradicional especialidade berlinense: a Boulette, almondega de carne e tamanho XXL.

Como sobremesa, já que bandeira pouca é bobagem, prove a sobremesa que os alemães comem para adoçar a vida: Rote Grütze (leva framboesa e groselha, mas também podem-se incluir morangos, cerejas, amoras, mirtilos) e nesse restaurante é oferecida pelo valor de 5,5 euros. Quem gosta de doce bem, bem, bem bem docinho, vai amar!

http://zurletzteninstanz.com/en/