Um banquete futebolístico: Final do Borrusia x Wolfsburg no Estádio Olímpico

Fátima Lacerda

29 de maio de 2015 | 17h03

Quando fui estagiária na redação de esportes do jornal Berliner Zeitung, o meu ex-chefe, Klaus Hoelzenbein praticava diariamente e religiosamente o sermão nos redatores que „o Deus do Futebol tem suas próprias regras”. Klaus tinha razão.

A dinâmica dos acontecimentos dos últimos dias com a prisão dos cartolas da FIFA fez com que o alto escalão da Federação Alemã de Futebol, a DFB, se exercitasse no silêncio em formato de disciplina prussiana. Nenhum pronunciamento do Presidente Wolfgang Niersbach, talvez pelo fato de, hoje, ter sido promovido a membro do Comitê Executivo da FIFA durante o, para dizer ao mínimo, turbulento congresso em Zurique.

Sem quaisquer declarações à imprensa sobre a FIFA, todo o alto escalão da DFB já está instalado no Hotel Intercontinental, localizado nos „confins“ da parte mais ocidental de Berlim e a equipe de produção já trabalha de vento em popa. A eficiência do megaevento do fim de semana é o foco. Fazer política nessa hora, nem pensar! Assim o clima que eu pude presenciar nos saguões do hotel durante o intervalos das reuniões.

Berlim, Berlim, nós vamos pra Berlim!

Neste sábado (30), acontece a final da disputa pela taça, o Pokal. O evento nco poderia ser mais celebrativo para o futebol. Desde 1935 é sempre um highlight da temporada para as equipes que participam da “Finale!”, mesmo porque (e não só em âmbitos futebolísticos) “ir para Berlim” há exatamente 30 anos local da partida, é ratificar o prestigio da equipe, é um selo de qualidade. Entretanto, a septuagésima segunda edição, está recheada de vários simbolismos e não menos dramaturgia. As duas equipes entrarão no Estádio Olímpico dispostas a “roer osso”, como diz um ditado popular nas terras daqui.

Wolfsburg

O clube de caixa sempre muito bem recheada devido ao patrocínio pela poderosa Volkswagen, terminou o campeonato alemão na segunda posição da tabela com 69 pontos, 10 a menos que o Bayern de Munique.

Com esse feito, a equipe termina o jejum de 5 anos fora da prestigiosa competição da Liga dos Campeões. Vale lembrar que os brasileiros Naldo (camisa 25) e Luis Gustavo (camisa 22) tiveram excelente desempenho na última temporada.

Cheia de orgulho, a equipe chega em Berlim. O resultado do “ensaio geral” contra o Borussia, no penúltimo dia do campeonato da Bundesliga, a equipe saiu vitoriosa com um 2 X 1 em cima do time do Dortmund. Ao contrário do Borussia, o Wolfsburg nunca conquistou a Taça. Em sua única participação numa Fina em 1995l, o clube da Volkswagen perdeu de 0 X 3 para o então competitivo Borussia Möchengladbach.

Na disputa das duas equipes que nunca se enfretaram nos 72 anos de história da Taça DFB, o Wolfsburg traz a emoção de homenagear o jogador belga Junior Malanda (20), que morreu em janeiro último num acidente de carro. A equipe dos “Lobos” (Wölfen) vai entrar em campo com uma camisa especialmente concebida para o jogo da Final: “Um gesto especial para relembrar uma pessoa especial”.

Borussia Dortmund

Os jogadores vem de um campanha fraquíssima nessa última temporada. Terminaram o campeonato da Bundesliga em 7 lugar. O técnico, Jürgen Klopp, que em 2008 foi pra Dortmund, termina a sua trilha futebolística neste sábado. Kloppo como é carinhosamente chamado pela torcida, quer sair em grande estilo, quer levar a taça “pra casa”. Mais do que isso: Os jogadores querem lhe facilitar a despedida, o fim de um circulo que ficará para a história do clube.O Borussia que já levou a taca da DFB em 1965, 1989 e 2012, tenta a sua quarta vitória.

Em 2008, saindo do Mainz 05, Klopp iniciou no comando do Borussia. Em perfeita harmonia com o presidente e o diretor esportivo do clube, ele formou uma equipe de futebol agressivo, apaixonado. Sem medo de ser feliz. A consagração de uma longa trilha foi a final na Liga dos Campeões contra o Bayern na Arena de Wembley em 2013. A primeira na história que teve na final duas equipes da Alemanha.

klopp.jpg©Daniel Stieglitz

Concepção do time

Diretamente envolvido na decisão sobre as contratações, ele formou uma equipe multicultural, harmônica e que exibia prazer em jogar, criando um atrativo a mais para os torcedores. Durante esses 7 anos, o Borussia ganhou fãs muito além das fronteiras geográficas da Região da Renânia do Norte-Vestfália. Ganhou fãs no país inteiro. Meu amigo, Olaf, nascido na cidade de Rostock (Leste do país), e adepto desde sempre do FC Hansa Rostock (terceira divisão) e treinador do time juvenil, me escreveu dizendo: „Amanhã (30), eu sou Borussia!“. E não “só” ele. Grande parte do comitê executivo da DFB aposta tudo na equipe de Klopp. O grau de simpatia e amor (hashtag, #EchteLiebe) que esse treinador conquistou é fenomenal por si só, comparando com rivalidades históricas (Bayern x Bremen/Borussa X Schalke) que existem no futebol alemão, o exemplo de Klopp é um horizonte lindo de ser vislumbrado.

Borussia X Wolfsburg em final no Estádio Olímpico

Em sua constelação o Borussia espelhou a diversidade cultural dos 11 estados da região à beira do leito do Rio Ruhr, região de grande tradição imigratória. Sua indústria de carvão como pilastra mor da economia regional e essa região acumula o título do maior parque industrial da Europa.

75.815.00,divulgado na noite de sexta-feira (29) na coletiva de imprensa é o número oficial de torcedores que estará no Estádio Olímpico. Em suma: Sold out!

O jogo será transmitido via TV para 176 países, entre eles, China, Afeganistão, Brasil, Panamá, Zimbabwe, Japão.

Detalhes da grande festa

A partir de hoje (29), os fãs do Borussia já se fazem visíveis na capital. A mascote Emma já chegou na capital, de trem, e já está distribuindo autógrafos em lojas de artigos de esporte no centro da cidade. No sábado pela manhã, a agenda também está cheia, como foi informado via Facebook.

Mascote11377093_830664696980931_7432614762988885140_n.jpg

Para quem não consegiu ingresso para assistir o jogo no estádio, na pista do ex-aeroporto militar de Tempelhof e que hoje é uma linda área de lazer para todos os berlinenses, 30.000 torcedores do Borussia acompanharão o jogo no formato de Public Viewing. Os ingresso já estão esgotados desde o primeiro dia disponível na homepage do clube.

A festa da torcida, programada para ser na Praça Breitscheidplatz, ao lado da igreja da Memória no centro da ex-Berlim ocidental, foi adiada em última hora pelo Senado da cidade e sem informar diretamente ao clube, que tomou conhecimento da „péssima notícia“ através das redes sociais. O Senado e a polícia local alegaram não poderem garantir a segurança dos 130.000 fãs que estão sendo aguardados em Berlim. Somente no final da tarde de quinta-feira (28), a diretoria do clube publicou uma nota de imprensa, criticando severamente os responsáveis de Berlim já que “a festa da final já está fixada há semanas”. Nas redes sóciais, os Borussianos (Borrussen, em alemão) declaram “Agora mesmo é que a gente vai ocupar a praça!”. Outro comentário na página do clube no Facebook, assegura: “Não se pode impedir quem é Borusse!”. Uma outra sabedoria popular (em dialeto dortmundiano) ensina: Você não pode aprender a ser Borusse, você é!”

11046777_1476426432648818_147002397325335626_n.jpg

O que vale taça?  A Pokal ?

Ao contrário do campeonato da Bundesliga, onde times da mesma classe se confrontam, a competição da Federação Alemã de Futebol prevê que um total de 64 equipes, entre 1. 2. e divisão regionais, joguem umas contra as outras. O atrativo dessa competição é que “durante o percurso?” até chegar a Berlim para Final, há confrontos inusitados entre Wolfgsburg e Armínia Bielefeld, da segunda divisão, encontros entre profissionais e amadores e até mesmo o Bayern de Munique com equipes da liga regional, o que é um „Dia D“ para essas equipes. Jogar contra times de prestigio garantem estádios cheios e lucros para o caixa.

Vale lembrar o porque da ausência do poderoso clube de Munique na final em Berlim. Em jogo que ficará na história e que não ficou devendo nenhuma dramaturgia para os filmes do mestre do suspensa Hitchcock, a equipe que abriga campeões do mundo da Copa do Brasil, perdeu nos pênaltis para o Borussia Dortmund.

 O grande dia

O início do espetáculo futebolístico vai iniciar bem antes da chegada do estádio. Já no metrô vou me deparar com uma massa humana amarelo e preto. As canções do clube já serão ensaiadas nos vagões do metrô. A diretoria garante a distribuição gratuita de máscaras com as feições de (Jürgen) Klopp e (Sebastian) Kehl, os dois que se despedem do Borussia. Um, porque vai terminar sua carreira nos campos e outro, o Klopp, vai ousar voos mais altos. Analistas esportivos teimam em especular em sua ida para a Inglaterra. O tabloide Bild divulgou que Klopp manterá sua residência na cidade de Dortmund, o que também gera burburinhos de uma possível volta.

Depois de tudo feito…

Assim diz um ditado na melhor dialética prussiana de „primeiro o trabalho depois a diversão“ tem a grande comemoração no centro da cidade de Dortmund no domingo às 14 horas horário local.

Enquanto em Zurique a cobra está fumando, nesse fim de semana em Berlim celebra-se a alegria ainda restante genuína do futebol. Vamos celebrar!

Atualizando/No início da tarde de sábado (30):

O mar amarelo e preto além já se exibe em Berlim. Os “Lobos” do Wolfsburg são uma minoria solitária.

No centro da chamada City-West, torcedores atacaram um ônibus do time profissional de basquete do Bayern de Munique e tentaram colar adesivos do Borussia no ônibus. A polícia teve que interferir para evitar maiores danos materiais.

A equipe do Borussia terminou seu último treino sob o comando do técnico Jürgen Klopp.

Nas redes sociais, o suporte para a equipe do Dortmund é imenso. Até mesmo um fã do Schalke, o arco-inimigo do Dortmund  e uma espécie de Vasco da Gama alemão (o eterno segundo colocado), deu a cara pra bater e mandou: “Conquistem a taca. Abs, um fã do Schalke“. Se ele for rastreado, vai ser excluído pela torcida do eterno segundo.

No página do clube no Facebook, foram postads nesta manha, mensagens em vários idiomas, dirigidas a torcedores do Além-Mar. Na mensagem postada em português impecável para os torcedores brasileiros, o clube menciona o seu “terreno”, que é a Borsigplatz no centro da cidade de Dortmund:

“Queridos torcedores do BVB no Brasil,

Nosso coração está batendo ao máximo. A final da Copa 2015 em Berlim contra o VfL Wolfsburg esta na frente!
Estamos indo para tentar ganhar novamente. Novamente por Jürgen Klopp e Sebastian Kehl. Novamente pura emoção. Novamente em Borsigplatz …

Você pode assistir ao jogo na ESPN às 20:00 horas CET e apoiar a equipe. Nós vamos ganhar a Copa juntos – você está com a gente?

Queridos torcedores do BVB no Brasil,

Nosso coração está batendo ao máximo. A final da Copa 2015 em Berlim contra o VfL Wolfsburg esta na frente!
Estamos indo para tentar ganhar novamente. Novamente por Jürgen Klopp e Sebastian Kehl. Novamente pura emoção. Novamente em Borsigplatz …

Você pode assistir ao jogo na ESPN às 20:00 horas CET e apoiar a equipe. Nós vamos ganhar a Copa juntos – você está com a gente?”


Hashtags nas redes sociais:

#BVB‬ ‪#Finale15‬

#ballspielfinale‬

#EchteLiebe

#BVB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.