As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A Guerra ao Terror resultou em mais terrorismo?

gustavochacra

23 de abril de 2013 | 16h53

Veja também meus comentários sobre o atentado em Boston e a Al Qaeda no Canadá no Jornal das Dez da Globo News

Leia também

Justiça, e não Drones, será usada contra Dzhokhar

O que os EUA poderiam aprender com Tel Aviv e Beirute

Política anti-terrorismo dos EUA não será alterada

Guia para entender o pós-atentado em Boston

Os Estados Unidos lançaram duas guerras com centenas de milhares de mortos no Afeganistão e no Iraque. Hoje ficamos sabendo que a motivação para o atentado em Boston, segundo um dos próprios autores, Dhzokhar Tsarnaev, foi justamente esta ofensiva americana, de acordo com reportagem publicada no Washington Post.

No caso do Afeganistão, havia sim uma lógica inicial para a guerra. A Al Qaeda, responsável pelo 11 de Setembro, recebia abrigo do Taleban. Os EUA, com o apoio de uma ampla coalizão internacional, derrubaram o regime e acabaram com este oásis da rede terrorista de Bin Laden. Sem dúvida, alguns atentados de grandes proporções foram evitados. Isto é, sem conflito, talvez houvéssemos observados muitos outros ataques terroristas.


Meu comentário sobre o atentado na TV Estadão

Já o Iraque de Saddam Hussein nada tinha a ver com o 11 de Setembro e, dentro do contexto da guerra ao terror, este conflito nunca possuiu muita lógica.

O certo é que, tanto o conflito no Iraque como no Afeganistão, além dos bombardeios de Drones da administração de Barack Obama no Yemen e no Paquistão, contribuíram e contribuem para a radicalização de jovens nos EUA e na Europa. Isto é, podem enfraquecer o terrorismo internacional, mas fortalecem o terrorismo doméstico. Mas, que fique claro, os terroristas são uma minoria estatisticamente irrelevante dentro das comunidades muçulmanas no Ocidente. É deprimente ver algumas pessoas culpando o Islã pelo atentado. Demonstra apenas ignorância ou preconceito.

O mais importante agora, como afirma brilhantemente Peter Beinert em artigo no Daily Beast, são os EUA não repetirem os mesmos erros do pós-11 de Setembro.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antisemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no  gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.