As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apostas – Romney tem 1/3 de chance de derrotar Obama

gustavochacra

04 de outubro de 2012 | 19h44

Eleições nos EUA 2012

Não há discussão nos Estados Unidos de que Mitt Romney foi grande vencedor do debate nesta quarta-feira. Em pesquisa da CNN, 67% dos entrevistados disseram que o republicano derrotou o presidente (25%). Mesmo partidários do atual ocupante da Casa Branca admitiram a derrota.

O resultado do debate, sem dúvida, deixa claro que Romney ainda está no jogo e com condições de ganhar as eleições em novembro. Talvez, nas próximas pesquisas, o republicano apareça mais uma vez em um empate técnico com Obama.

Apesar destas boas notícias, porém, Romney permanece distante de ser o favorito nas eleições de novembro. Segundo as bolsas de apostas de Londres, sua chance aumentou de um quarto para um terço. Isto é, metade da probabilidade de Obama. A consultoria de risco político Eurasia faz a mesmo previsão. Nate Silver, do blog Five-Thirty-Eight, que analisa pesquisas eleitorais para o New York Times, por meio de uma equação matemática, coloca a chance de vitória do republicano em apenas 14%.

Como explicar esta diferença? Basicamente, pelo sistema eleitoral americano. Caso o vencedor fosse o com maior número de votos, Romney teria uma probabilidade bem maior de vitória, especialmente depois da fantástica performance no debate em que massacrou Obama, considerado um fiasco.

Mas, nos EUA, o vencedor é definido por quem tiver maior votação no Colégio Eleitoral. Cada Estado tem um determinado número de votos, de acordo com a população. Por este motivo, Nova York possui bem mais representantes do que Idaho. Ganha, no fim, quem conseguir a maioria dos 538 votos. Ou seja, 270.

Na maior parte dos Estados, levando em conta as pesquisas e a tendência do eleitorado no passado, já dá para cravar quem será o vencedor. Na Califórnia, Obama. No Texas, Romney. Se levarmos em conta as unidades da Federação com um ganhador claro, vemos como o presidente possui 237 garantidos, contra 191 do seu adversário.

Sobram os chamados Swing States, como são denominados os Estados sem predomínio democrata ou republicano. Ao todo, são dez. E, em nove deles, Obama lidera as pesquisas. Em alguns, como Ohio, considerado o mais importante ao lado da Flórida, por ampla vantagem.

Para reverter a situação, Romney precisaria alterar a tendência em praticamente todos os Estados, levando em conta que em Ohio sua missão parece ser impossível.

Leiam ainda o blog Radar Global. Acompanhem também a página do Inter do Estadão no Facebook

 

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” e do portal estadão.com.br em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen. Também é comentarista do programa Em Pauta, na Globo News. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios

no twitter @gugachacra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: