As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Começou uma Terceira Intifada?

gustavochacra

18 de novembro de 2014 | 11h33

Há uma nova onda de violência que para alguns já pode ser classificada de Terceira Intifada. Será diferente das outras duas por três principais motivos.

1. Não são mais atentados suicidas

A Segunda Intifada, no começo deste século, ficou marcada pelos atentados terroristas suicidas. Também se diferencia a Primeira Intifada que se focava em ações como atirar pedra contra soldados

2. Alguns ataques são por impulso

Agora, alguns episódios são literalmente ataques isolados. Há casos, como nos atropelamentos, que não se sabe se sequer premeditados ou por impulso. Hoje, porém, o atentado em uma sinagoga e uma yeshiva de Jerusalém foi premeditado, no o que pode ser um divisor de águas

3. Maior participação de palestinos de Jerusalém

Outra diferença está na participação maior de palestinos de Jerusalém Oriental. Na Intifada anterior, os ataques partiam principalmente de moradores da Cisjordânia. Nesta, são de Jerusalém

4. Também há ataques de extremistas israelenses

Diferentemente da Segunda Intifada, quando as respostas de Israel a ataques terroristas eram restritas a ações do Exército, desta vez facções ultra radicais israelenses também realizaram alguns ataques contra palestinos

5. Aparentemente, não há grupos por trás dos ataques

As ações na Segunda Intifada eram organizadas, com grupos como o Hamas, Jihad Islâmico e Brigadas dos Mártires de Al Aqsa, por trás dos ataques. Por enquanto, estes grupos estariam envolvidos em alguns ataques, mas não de todos. Isso pode mudar

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra), aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus.

 

 

Mais conteúdo sobre:

Guga Chacra