As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como Cunha e Cameron explicam o Brasil e o Reino Unido

gustavochacra

13 de setembro de 2016 | 12h06

David Cameron renunciou ao cargo de premiê do Reino Unido logo após ser derrotado na votação sobre a permanência ou não dos britânicos na União Europeia. O então primeiro-ministro defendia que o país não deixasse a organização, mas a campanha do BREXIT venceu. Menos de três meses depois, Cameron anunciou que deixaria também o cargo de membro do Parlamento para não atrapalhar a nova primeira-ministra, Theresa May.

Note que Cameron não precisava deixar o cargo de premiê e muito menos o de membro do Parlamento. Poderia ter permanecido nos dois postos mesmo com a derrota no BREXIT. E o ex-premiê não era investigado por nenhum escândalo de corrupção.

No Brasil, o processo para a cassação de Eduardo Cunha, acusado de corrupção, durou meses. Primeiro, para a sua saída do cargo de presidente da Câmara. Posteriormente, para cassar o cargo de deputado. Já pensou no quanto foi gasto do dinheiro dos contribuintes em todo este processo? Certamente, milhões de reais. Sem falar no tempo perdido dos deputados que poderia ter se focado em temas mais importantes.

Pode parecer uma bobagem, mas a diferença entre Cameron e Cunha demonstra o contraste no amadurecimento político no Reino Unido e no Brasil. Em tempo, lembro que John Boehner também deixou o cargo de presidente da Câmara dos Deputados nos EUA e, posteriormente, o de deputado por avaliar que não tinha mais condições de liderar seu partido (Republicano) e seu papel como deputado estava esgotado. Simples assim.

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram