As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como você resolveria os dois dilemas de Gaza?

gustavochacra

24 de julho de 2014 | 10h43

Existem dois dilemas envolvendo o conflito entre israelenses e palestinos na Faixa de Gaza – o bloqueio e os bombardeios em áreas civis. E ambos abrem espaço para uma difícil discussão sobre o que é certo. Qual a sua opinião?

1 – O que é o bloqueio?

A Faixa de Gaza, embora tenha sido desocupada por Israel em 2005, ainda é bloqueada por ar, mar e terra por Israel e, em menor escala, pelo regime do Egito, maior aliado israelense no Oriente Médio, no caso terrestre. Uma série de produtos, especialmente os que podem ter uso civil e militar, não podem entrar no território palestino. E há enorme restrição de movimento, com a quase totalidade da população de 1,8 milhão de pessoas vivendo em 360 km2 – o equivalente a metade do município de Ubatuba no litoral norte paulista – sem poder sair dali

a) O que argumentam os defensores do bloqueio israelense?

O bloqueio impede que o Hamas e outros grupos armados palestinos tenham acesso a armamentos ainda mais poderosos. Grande parte dos produtos com duplo uso acabam sendo utilizados para fins militares e não civis. Prova disso seriam os túneis revestidos de cimento usados para contrabando e também para invasões em Israel, em vez de ser destinado para a construção civil em Gaza

b) O que argumentam os críticos do bloqueio israelense?

Há uma punição coletiva para os 1,8 milhão de habitantes que vivem praticamente em uma prisão. Alguns dizem haver dificuldades até para importar cadeiras de roda. A economia de Gaza se torna completamente  inviável com tantas restrições ao comércio e ao livre movimento de pessoas, elevando o desemprego e fazendo com que muitos jovens optem por se tornar militantes

2 – O que são os bombardeios em áreas civis?

São os bombardeios de Israel contra a Faixa de Gaza. Mais de 600 palestinos morreram neste conflito – em 2009, foram outras 1.166, e, em 2012, 167. Mais de cem são crianças e a maioria é composta por civis

a) O que argumentam os defensores dos bombardeios de Israel?

O Hamas lança foguetes contra o território israelense e qualquer país do mundo agiria da mesma forma. Israel, antes de bombardear, avisa a população por meio de panfletos e até telefonemas que bombardeará o local. O Hamas esconde armamentos em prédios residenciais, escolas e mesquitas e, além disso, usaria civis como escudos humanos. A maior parte dos foguetes do Hamas é lançada de áreas civis

b) O que dizem os críticos dos bombardeios de Israel?

Os israelenses bombardeiam indiscriminadamente Gaza, inclusive áreas abertas como a praia, onde, na semana passada, crianças foram mortas quando brincavam na areia diante de olhos dos jornalistas. Mesmo com armamentos escondidos em áreas civis, Israel deveria evitar os bombardeios. Há mais crianças do que militantes mortos. Não há provas, segundo o New York Times, de que existam escudos humanos – o que ocorre é que o Hamas lanças de áreas civis, mas não obrigaria as pessoas a ficarem em um local para morrer. E Assad também avisa quando bombardeará uma cidade para que os civis sejam evacuados e nem por isso deixa de ser criticado internacionalmente

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra), aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Tudo o que sabemos sobre:

Guga Chacra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: