As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário de Beirute – As imagens das áreas do Hezbollah, na fronteira do Líbano com Israel

gustavochacra

15 de dezembro de 2010 | 11h23

DSCN1738_1.JPG

Meninos jogam bola diante de tanque em Qana, ao lado do memorial do bombardeio israelense que matou mais de cem pessoas, sendo a maioria mulheres e crianças, em um abrigo da ONU em 1996

DSCN1739_1.JPG

Placa compara massacre de Qana ao Holocausto em memorial na vila libanesa

DSCN1740_1.JPG

Escultura de um guerrilheiro do Hezbollah pisando em capacete de soldado israelense no sul do Líbano

DSCN1747_1.JPG

Réplica reduzida da mesquita de Jerusalém que foi construída pelo Irã no sul do Líbano

DSCN1756_1.JPG

Tanque israelense com a bandeira do Hezbollah

DSCN1766_1.JPG

Fronteira de Israel com o Líbano onde houve confronto neste ano

DSCN1766_1.JPG

Fronteira de Israel com o Líbano

DSCN1769_1.JPG

Do outro lado, plantação israelense

DSCN1776_1.JPG

Indonésio que integra a UNIFIL (Forças de Paz da ONU para o Sul do Líbano) na fronteira

DSCN1780_1.JPG

Trincheira israelense no portão de Fátima

DSCN1781_1.JPG

Placa concedida pelo Irã ao Líbano no portão de Fátima (fronteira de Israel com o Líbano)

DSCN1784_1.JPG

DSCN1785_1.JPG

Vilas israelenses do outro lado da fronteira

Obs. Já retornei a Nova York

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes

O jornalista Gustavo Chacra, mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia, é correspondente de “O Estado de S. Paulo” em Nova York. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Yemen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al Qaeda no Yemen e eleições em Tel Aviv, Beirute e Porto Príncipe. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo em 2009, empatado com o blogueiro Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.