As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Doze afirmações e seis perguntas sobre a Ucrânia

gustavochacra

20 de março de 2014 | 16h31

Sigo de férias  e escrevo de um tablet. Peço desculpas por possíveis erros de digitação 

Neste post, vou tentar entender o que ocorre na Ucrânia

1) O país tinha um presidente eleito
 
2) Este presidente era incompetente, aliado da Rússia e de origem russa – nada que não vejamos em países da América do Sul, por exemplo

3) Começaram protestos contra ele em Kiev

4) O presidente, a Rússia, os opositores e o Ocidente (EUA e União Européia) concordaram com a formação de um governo de união nacional e antecipação das eleições

5) Os opositores, mais próximos do Ocidente, porém, decidiram romper o acordo dias depois e derrubaram o presidente

6) Uma das primeiras medidas do novo governo foi proibir a língua russa, falada pela maioria da população no Leste do país e na Crimeia, embora apenas por uma minoria no Oeste do país e na capital Kiev (a medida foi posteriormente revertida)

7) A Rússia possui a sua frota do Mar Negro na Crimeia, onde a população é majoritariamente russa

8) Os russos decidiram ocupar a Crimeia e, nesta ação, contaram com o apoio da maioria da população -a região era parte da Rússia até Krushev transferir a área para a Ucrânia nos anos 1950 durante o período soviético

9) Semanas depois, convocaram um plebiscito para a Crimeia se desmembrar da Ucrânia e, posteriormente, foi anexada à Rússia 

10) Segundo relatos de jornalistas como Andrei Netto, houve enorme celebração nas ruas da Crimeia depois dos mais de 90% dos votos a favor

11) Os EUA e a União Européia impuseram sanções à Rússia

12) A popularidade de Putin cresceu na Rússia; Obama é criticado por alguns republicanos conservadores (mas não pelos libertários republicanos) e por falcões como John McCain por não ser duro com Putin, embora Bush, mesmo invadindo o Iraque e sendo duro, foi ineficaz para impedir a Guerra da Geórgia 

Minhas perguntas – 

A) Por que os EUA e a Grã Bretanha são contra a anexação da Crimeia, mas acham que as Falklands (Malvinas) devam ser britânicas e não argentinas, já que 99% dos kelpers se sentem britânicos? Não seria igual aos habitantes da Crimeia?

B) Por que reconhecem Kosovo como independente, mas não reconhecem a Crimeia?

C) Por que a Turquia, membro da OTAN, não sofre sanções por ter ocupado o Chipre do Norte nos anos 1970, permanecendo até hoje?

D) E por que a Rússia aceita a Crimeia se desmembrar da Ucrânia, mas não aceita Tchetchênia e o Daguestão ficarem independentes?

E) Por que a Grã Bretanha tem Gibraltar, a Espanha tem Celta?

F) Por que ninguém reconhece Somaliland como independente?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.