As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É deprimente haver um GP de F1 em Bahrein, onde opositores são mortos pelo regime

gustavochacra

10 de abril de 2013 | 12h14

Vejam meus comentários sobre IRàe sobre a COREIA DO NORTE no Jornal das Dez da Globo News

Leia os últimos posts

VOCÊ PODE VIAJAR PARA A COREIA DO SUL

EUA E ASSAD TÊM O MESMO INIMIGO

O QUE O PASTOR FELICIANO, A IRMANDADE E O HAMAS TÊM EM COMUM 

NOVA BRIGA – PAPA COPTA VERSUS PRESIDENTE MORSI

É deprimente seguirem com a realização do Grande Prêmio de Fórmula 1 em Bahrein, marcado para o dia 21. Reclamei aqui nos últimos dois anos e desta vez não será diferente. O regime dos Al Khalifa segue com uma violenta repressão contra os opositores e mantém uma política de apartheid contra a maioria xiita. Nesta quarta-feira, 20 ativistas contra a ditadura foram presos.

Apenas para contextualizar, Bahrain é uma monarquia absolutista árabe em uma ilha no Golfo Pérsico ligada por uma ponte à Arábia Saudita. Os monarcas são sunitas, minoria no país. A maioria da população é xiita. Os EUA mantêm em Bahrain um base para sua frota na região.

Quando começou a Primavera Árabe, inspirados pelos egípcios, manifestantes saíram as ruas para clamar por democracia. O Irã realmente os apoiou, mas não podemos esquecer que a Arábia Saudita e o Qatar fazem o mesmo na Síria. A reação da monarquia foi violenta, com o apoio da Arábia Saudita, matando dezenas, torturando centenas e prendendo milhares.

Entre os Al Khalifa, há uma ala, mais próxima dos EUA, que quer abrir um pouco o país. Outra facção da família, que se fortaleceu nos últimos dois anos, é praticamente um fantoche da Arábia Saudita e defende a manutenção da repressão.

Enquanto isso, os pilotos de Fórmula 1 disputarão um GP. Insisto, deprimente.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antisemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no  gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.