As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É lamentável ver os ataques antissemitas ao novo presidente BC

gustavochacra

17 Maio 2016 | 18h34

Como todos sabem, sou um entusiasta da imigração por ser imigrante, por ser neto de imigrantes, por ter nascido em uma cidade de imigrantes (São Paulo) e por viver em uma cidade de imigrantes (Nova York). Diante disso, vejo com enorme admiração Ilan Goldfajn, nascido em Haifa (Israel), ter se tornado presidente do Banco Central. Antes dele, o turco Ibrahim Eris também comandou a instituição.

Mas, infelizmente, Goldfajn tem sido alvo de ataques antissemitas. São seres humanos grotescos e imbecis que atacam este economista por causa da religião. Claro, não haveria problemas em criticar posições econômicas do novo presidente do Banco Central. Divergências são naturais. A questão é ataca-lo por ser judeu e/ou por ter nascido em Israel.

Goldfajn é sim israelense, mas também brasileiro. Michel Temer, por sinal, também tem duas nacionalidades (brasileira e libanesa). Eu tenho um irmão e, agora, uma filha americana. Mas os dois também são brasileiros. Israel teve, recentemente, um presidente do Banco Central americano. Qual o problema?

Para completar, Goldfajn nasceu em Haifa, uma das cidades do mundo onde há melhor convivência religiosa. Judeus, cristãos, muçulmanos, baha’i e ateus vivem lado a lado às margens do Mediterrâneo. Um lugar que serve de lição para os preconceituosos.

E seguirei firme aqui no combate ao antissemitismo, à islamofobia e à perseguição a cristãos. Embora de origem cristã (católica e grego-ortodoxa), não sou religioso. Mas acho fundamental a garantia de liberdade religiosa e luta contra o preconceito neste momento de intolerância que vivemos em diferentes partes do mundo.

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram