As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E se o mundo falar mal do Brasil, o que faremos?

gustavochacra

28 Maio 2014 | 11h47

Há países que são notícias sempre, como Irã, Israel, China e Estados Unidos. Outros entram e saem como o Iraque e mesmo a Síria, cada vez mais longe das manchetes. Alguns nunca são notícias – e isso independe de ser rico como a Noruega ou pobre como a Burkina.

O Brasil nunca esteve no topo da agenda internacional. Jamais fomos a principal notícia. Éramos praticamente ignorados nos anos 1980. Mesmo nos 1990, havia um acompanhamento maior dos processos de estabilização do México e da Argentina. Houve uma certa euforia em 2010 e 2011, com o Brasil virando uma espécie de país do momento. Mas eram reportagens isoladas, embora com destaque.

Com a Copa do Mundo, pela primeira vez na sua história, o Brasil será alvo de reportagens diárias. Haverá jornalistas de todo o planeta escrevendo sobre o país. E muitas das matérias, como hoje no Wall Street Journal ou na semana passada no New York Times, não serão positivas.

Os brasileiros terão se aprender a lidar com a leitura que os outros fazem da gente. Assim como lemos, e muitas vezes erramos, na leitura que fazemos dos demais – basta ver a ingenuidade de alguns articulistas não residentes nos Estados Unidos na idolatria do presidente Obama, sem o menor conhecimento do que ocorria no território americano e de colunistas escrevendo sobre o mundo islâmico sem terem visto um muçulmano ao vivo.

No Twitter @gugachacra, já comecei a compartilhar o maior número possível de reportagens sobre o Brasil possível

Apenas comentários do post do dia ou do post prévio serão publicados

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios