As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em relações sexuais na Califórnia, será obrigatório dizer “SIM” para evitar estupro

gustavochacra

29 de setembro de 2014 | 11h27

A Califórnia pode revolucionar com uma nova lei o que constitui estupro ou não. Para entender esta revolução, precisamos ver os conceitos do “Não” e do “Sim” em uma relação sexual

 “Não é Não” – Antes, para uma relação sexual ser considerada forçada, esta ocorreria, por exemplo, depois de a mulher dizer “não” e mesmo assim fosse forçada. Isto é, ela NÃO estaria disposta a ter uma relação sexual. Mas, se ficasse calada ou não oferecesse resistência, isso poderia não ser considerado estupro

 “Sim é Sim” – Agora, passa a ser o inverso. Uma relação sexual não será considerada forçada apenas depois de a mulher e o homem dizerem SIM. Caso, por exemplo, a mulher fique calada e acabe participando da relação sexual, isto poderá ser considerado estupro

Portanto, na Califórnia, antes de toda relação sexual os parceiros terão de claramente dizer “SIM”. Obviamente, isso não impedirá mentiras. Um homem poderá mentir argumentando que a mulher disse “SIM”. E uma mulher poderá mentir dizendo que não disse “SIM”. Mas, na prática, um número maior de pessoas terá a preocupação de ter uma resposta afirmativa do parceiro, o que evitará pelo menos algumas mulheres, pelo motivo que for (alcoolizada, drogada, dormindo, inconsciente), se sentirem forçadas a manter uma relação

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra), aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugacha