As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entenda a crise na Coreia do Norte

gustavochacra

03 de abril de 2013 | 09h05

Leia os últimos posts

O ESTUPRO DA AMERICANA E A IMAGEM DO BRASIL PRE-COPA

VOCÊ ACHA CERTO QUEBRAR PATENTES DE REMEDIOS?

PERGUNTE AO MINISTRO PATRIOTA

A Coreia do Norte, apesar da retórica dura e de medidas como a proibição da entrada de sul-coreanos para trabalhar em um complexo industrial conjunto, não tem mobilizado tropas ou realizado qualquer ação indicando um possível ataque contra seus vizinhos em Seul e Tóquio ou contra os Estados Unidos.

Meu comentário sobre Coreia do Norte na TV Estadão

O presidente Kim teria endurecido o tom nas últimas semanas por dois motivos. Primeiro, externamente, busca aumentar o poder de barganha do país em futuras negociações, reduzindo o impacto da nova rodada de sanções aprovada pelo Conselho de Segurança neste ano.

Em segundo lugar, domesticamente, o presidente Kim nomeou um tecnocrata para ser premiê. Especialistas em Coreia do Norte avaliam que seu objetivo seja implementar reformas econômicas nos moldes chineses. Para não virar um Gorbachev de Pyongyang, o jovem líder decidiu engrossar o tom para ter mais apoio doméstico.

Conforme escrevi aqui na semana passada, a Coreia do Norte apenas perderia se levasse adiante um ataque. Certamente, neste caso, o regime seria eliminado em poucos dias em uma ampla resposta dos EUA e de seus aliados. Apenas um cálculo errado, imaginando uma intervenção chinesa, levaria a um ataque. Isso pode ocorrer (lembrem da Argentina nas Malvinas e do Iraque no Kuwait), mas parece ser improvável.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antisemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no  gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.