As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entenda o casamento gay nos EUA

gustavochacra

27 de março de 2013 | 16h26

Leia os últimos posts

VAMOS PARAR DE SER INGÊNUOS NA SÍRIA

A LIGA ÁRABE NÃO LIGA PARA AS MULHERES

VEJAM OS ATAQUES DE DRONES DE OBAMA

O direito ao casamento gay ainda deve ser decidido pelos Estados nos EUA. Desde a assinatura por Bill Clinton, isso mesmo, o “cool” Bill Clinton e não George W. Bush, de uma lei restringindo o casamento a uma união entre um homem e uma mulher, o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo é considerado ilegal no âmbito federal. Mas os Estados podem reconhecer, como acontece em Nova York.

Estes Estados onde o matrimônio de pessoas do mesmo sexo é legal conseguiram a aprovação por meio da Justiça estadual, de assembleias legislativas e, mais recentemente, de referendos. A estratégia dos ativistas a favor do casamento gay era seguir nesta via de conseguir vitórias Estado por Estado, até conseguir vencer em todo o país.

Duas iniciativas em debate na Suprema Corte, porém, podem alterar este cenário e levar a uma decisão sobre o casamento gay para o âmbito federal. Ainda é cedo para saber como os juízes vão agir. Uma decisão está prevista para o fim de junho. Mas existe uma chance grande de os EUA aprovarem o casamento gay ainda neste ano.

Hoje a maioria dos americanos, incluindo alguns políticos e comentaristas conservadores, defende o casamento entre pessoas do mesmo sexo – até o Bill O’Reilly, da Fox News, se posicionou a favor. Notem que, um ano atrás, mesmo o Barack Obama era contra – isso mesmo, contra. Houve uma evolução impressionante de 2012 para cá. Verdade, parcela relevante da população, normalmente com argumentos religiosos ou mesmo homofóbicos, ainda segue relutante em aceitar o casamento gay. Mas estes opositores ao direito dos homossexuais perderam. Os EUA certamente aprovarão nacionalmente o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo no máximo em uma década.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antisemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no  gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios