As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Guia blogueiro para entender o Caucus em Iowa

gustavochacra

01 de fevereiro de 2016 | 19h18

Hoje tem caucus de Iowa. Será a primeira etapa das primárias republicana e democrata. Mas sei que muitos não sabem o que é caucus. Vou tentar explicar em 6 pontos

1. Caucus não é apenas uma votação, como primárias normais. No caucus, os candidatos possuem representantes que comparecem aos precintos e tentam conquistar os votos dos eleitores. Há debates, discursos e muitos dos eleitores se conhecem. Dura umas três horas

2. No Caucus republicano, após encerrada esta primeira parte, a pessoa vota normalmente. No democrata, é mais divertido. Depois dos debates iniciais, os eleitores se posicionam em diferentes cantos de uma sala. Cada canto representa um candidato. Caso um dos candidatos tenha menos de 15% das pessoas em seu canto, ele é considerado inviável. Há um realinhamento para decidirem para qual dos candidatos restantes eles querem ir. As pessoas podem mudar de candidato e tentar convencer os demais eleitores sem problemas

3. No caucus de Iowa, os candidatos ficam com um determinado número de delegados para a convenção do partido, de acordo com os votos que tiveram

4. Pesquisas em Iowa quase sempre erram. Em 2008, Hillary e Giuliani eram favoritos. Mas Obama, entre os democratas, e Hukabee, entre os republicanos, foram os vencedores. Em 2012, Santorum tinha só 4% estava em sexto nas pesquisas. Venceu na primária republicana. Kerry, atual secretário de Estado, também foi zebra ao vencer em Iowa em 2004 e acabou sendo o candidato democrata

5. O mais importante em um caucus é ganhar, claro. Mas candidatos também podem sair vencedores ou perdedores de acordo com a expectativa pré-caucus. Por exemplo, Hillary, no lado democrata, e Trump, no republicano, precisam vencer, pois são favoritos. Mas Rubio pode até ser visto como um dos vencedores da noite caso tenha um “strong third”. Isto é, se ele ficar em terceiro no lado republicano, atrás apenas de Trump e Cruz. Como, dos três, ele é o único do “Establishment”, se tornaria a figura mais viável para derrotar Trump no decorrer das primárias. Lembro que Hillary e Giuliani começaram a naufragar em 2008 pq não corresponderam às expectativas

6. Jeb Bush e John Kasich torcem para Rubio não ir bem em Iowa. Assim um dos dois poderia emergir como candidato do Establishment em New Hampshire, que é bem menos conservador do que Iowa, onde ambos são vistos como muito moderados. Cruz tem de gandar de Trump. Trump tem de ganhar de Cruz. Sanders não necessariamente precisa vencer Hillary, pois já lidera em New Hampshire. Mas, se vencer, se fortalece muito.

7. E, lógico, Iowa é importante por ser o primeiro Estado das primárias, dando a dinâmica, junto com New Hampshire (o segundo Estado), de como pode ser o restante do processo

Obs. Estou escrevendo do celular. Peço perdão por possíveis erros de digitação

Tendências: