As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Irã não foi atacado, o euro não acabou, a China não desacelerou e os EUA não voltaram para a recessão

gustavochacra

07 Maio 2012 | 13h12

no twitter @gugachacra

Veja como funciona o novo sistema de comentários dos blogs do Estadão.com.br

Faz dois anos que aguardamos o ataque de Israel ao Irã, o fim do euro, a desaceleração da China e uma segunda recessão (ou uma retomada do crescimento) nos Estados Unidos. Estes quatro eventos, por enquanto, não aconteceram.

A ação israelense contra as instalações nucleares iranianas ficarão congeladas até a realização das eleições americanas e em Israel. Depois disso, tenham certeza, voltarão a falar sem parar no assunto.

A Grécia pode até pular fora do euro. Os dois partidos tradicionais de Atenas e defensores da moeda comum estão mal das pernas. Mas falavam exatamente a mesma coisa em 2010 e falarão de forma idêntica nos próximos meses.

A economia chinesa também perderia o fôlego, com países como o Brasil sendo afetados. Mas faz tempo que escutamos isso. Será que acontecerá mesmo? Não sou especialista em China e fica difícil avaliar.

Nos Estados Unidos, todos sabem que a economia cresce, mas aquém do que esperava Obama e acima do que desejavam seus adversários republicanos. Tem cara de jogo zero a zero.

Gostem ou não, vamos ver se até o fim do ano teremos novidades nestes quatro assuntos. No meio tempo, pode ser que um Ben Ali seja deposto, um Sarkozy perca a eleição e o Assad se mantenha no poder.

Leiam ainda o blog Radar Global. Acompanhem também a página do Inter do Estadão no Facebook

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” e do portal estadão.com.br em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios