As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Já pensou se tudo der errado no mundo em 2016?

gustavochacra

07 Janeiro 2016 | 13h08

Imagine se tudo der errado

. Se a China entrar em recessão e começar a haver protestas pelas ruas, sendo reprimidos com violência pelo regime de Pequim

. Se a Arábia Saudita e o Irã entrarem em guerra e sugarem todo o Oriente Médio junto

. Se a Coreia do Norte decidir lançar uma bomba atômica contra a Coreia do Sul ou o Japão

. Se o Brasil quebrar e entrar em colapso total, com uma depressão se prolongando por uma década, em uma decadência irreversível como a do Egito

. Se Trump for eleito presidente dos EUA, barrar muçulmanos, deportar imigrantes e implementar a sua política econômica protecionista, isolando os EUA do mundo

. Se a União Europeia acabar e os países europeus se isolarem em suas fronteiras

. Se partidos nacionalistas assumirem o poder nestes países 

. Se Erdogan aumentar seu poder na Turquia, se tornando um autocrata e acabando com a democracia do país

. Se ocorrerem atentados terroristas em cidades ao redor do mundo, incluindo no Brasil nas Olimpíadas

. Se um vírus como o Ebola se propagar por todo o mundo

. Se grupos extremistas como o ISIS (Grupo Estado Islâmico ou Daesh) conseguirem conquistar mais territórios pelo mundo

. Se a inteligência artificial superar a humana e, mais grave, tiver um viés maligno

. Se as mudanças climáticas se agravarem ainda mais, com várias partes do mundo ficando inabitáveis

Enfim, tem bastante coisa para dar errada pela frente. Sempre fui otimista, mas me tornei pessimista. E podem acrescentar mais coisas que podem dar errado. Notem que nenhum dos cenários acima é impossível de acontecer, embora a maior parte delas seja improvável. Noto que, no começo de 2011, a Síria era uma nação estável. E deu tudo errado

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram