As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mais brasileiros do que a população de Curitiba devem tirar visto para os EUA

gustavochacra

09 de novembro de 2011 | 11h34

no twitter @gugachacra

Os Estados Unidos pretendem emitir 1,8 milhão de vistos para brasileiros em 2013. Basicamente, o equivalente à população de Curitiba, Manaus , Porto Alegre ou Recife passeará na “Disney e fará compras” em Orlando, Miami e Nova York, segundo afirmou Donald Jacobson, ministro-conselheiro do governo americano.

Este valor será mais do que o dobro dos 820 mil registrados em 2010. Mesmo este número é 44% maior em relação ao ano anterior. Em outubro deste ano, já foram emitidos 90 mil vistos, em uma elevação de 67% quando comparado ao mesmo mês no ano passado.

“O crescimento na demanda por vistos se deve à robusta economia brasileira”, afirmou o funcionário do Departamento de Estado em briefing para jornalistas. O Brasil, depois da China, é o segundo país com maior demanda para visto. Mas notem que a validade do nosso é bem maior, de dez anos.

Por outro lado, a parcela de pessoas que entram nos EUA com visto representa 35% do total. Dois terços dos visitantes vêm de países como o Canadá e a Inglaterra, onde os cidadãos não precisam tirar vistos para visitar as cidades americanas.

Para atender à enorme demanda em lugares como São Paulo e Pequim, o governo americano planeja enviar mais cem funcionários para a China e o Brasil no próximo ano. “Precisamos ter certeza de que nossos oficiais sejam capacitados e bem treinados. Eles precisam entender a lei de imigração americana e ter uma familiaridade cultural para tomar boas decisões. Além disso, no Brasil e na China, nossos funcionários costumam ter fluência em português e madarin”, acrescentou Ed Ramotowski, diretor dos Serviços de Visto do governo americano.

Jacobson, ministro-conselheiro para assuntos consulares do governo americano, disse que “o Departamento de Estado enviou uma equipe de especialistas ao Brasil para estudar as possibilidades de ampliar e melhorar as nossas instalações. O tempo de espera para um visto não é tão baixo quanto na China, mas estamos trabalhando para melhorar”, disse.

Além da ampliação na emissão de vistos, dois senadores apresentaram um projeto de lei para dar direito de residência a estrangeiros que investirem mais de US$ 500 mil em propriedades nos EUA. Os funcionários do Departamento de Estado, por sua vez, não comentaram a possibilidade de eliminação de vistos para brasileiros.

Leia matéria minha na íntegra publicada na edição impressa do Estadão  

Leiam ainda o blog Radar Global. Acompanhem também a página do Inter do Estadão no Facebook

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” e do portal estadão.com.br em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.