As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Brasil está pronto para uma possível guerra civil na Venezuela?

gustavochacra

19 Maio 2016 | 10h24

Enquanto Cuba se aproxima dos EUA, recebe jogo da Major League Baseball e desfile da Chanel e entra na rota dos cruzeiros no Caribe, a Venezuela entra em colapso total. Não que os cubanos estejam bem. Estão péssimos. Mas, aparentemente, o regime dos Castro entendeu que precisa seguir os passos de outras ditaduras comunistas como a China e se abrir um pouco economicamente.

A Venezuela, no entanto, segue a via inversa. O regime de Maduro se fecha cada vez mais. O caos se instalou no país. Não é mais crise. É colapso. Crise se supera. O Brasil está em crise. Mas o país ainda funciona e tem perspectiva de melhorar em alguns anos. A Venezuela equivale quase a uma nação em guerra como a Síria. Está pior do que o Egito. Demorará uma geração para se reerguer. Isso se conseguir se levantar.

Algumas consultorias de risco político não descartam a possibilidade de guerra civil ainda que de baixa intensidade na Venezuela. Ao contrário do que alguns imaginam, um país não precisa estar no Oriente Médio, na África ou nos Balcãs para ter guerra civil. Basta ver os conflitos sanguinários com dezenas de milhares de mortos na Guatemala, Nicarágua e El Salvador nos anos 1980. Países que, por sinal, ficam bem próximos da Venezuela.

O Brasil precisa, portanto, estar preparado para lidar com o colapso da Venezuela, evitando ao máximo que o território brasileiro seja contaminado. A Turquia, que é um país com similaridades ao Brasil, viu seu cenário interno se deteriorar ao não saber lidar com a guerra civil na vizinha Síria.

Sou alarmista? Não, não sou. Não é brincadeira o que ocorre na Venezuela. Não tem a ver com “direita ou esquerda” e “Guerra Fria”. Por favor. A Venezuela, que já foi uma nação rica para padrões latino-americanos, está na UTI. E em uma UTI sem antibióticos, como os hospitais de Caracas.

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram