As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O estupro da americana e a imagem do Brasil pré-Copa

gustavochacra

02 de abril de 2013 | 13h14

Veja o meu comentário sobre a CRISE NA COREIA DO NORTE no Jornal das Dez e sobre a GREVE DE FOME EM GUANTANAMO no Globo News Em Pauta

Leia os últimos posts

VOCÊ ACHA CERTO QUEBRAR PATENTES DE REMEDIOS?

PERGUNTE AO MINISTRO PATRIOTA

IRMANDADE REPRIME ATE O BOM HUMOR NO EGITO

O estupro da jovem americana no Brasil repercutiu muito nos Estados Unidos, como vocês podem ler nesta matéria do New York Times ou nesta da Associated Press. Normalmente, notícias de crimes  ganham maior destaque do que melhoria na segurança e a imagem do país  se deteriora. O mesmo ocorreria se uma brasileira fosse estuprada no Egito, para usar uma comparação. Em vez de pensarmos nas pirâmides, pensariamos na violência. Um americano, em vez de pensar em Ipanema, passa a ter medo de ser assaltado.

Apesar de estarmos a apenas 14 meses da Copa do Mundo e os brasileiros serem um povo hospitaleiro, o Brasil ainda não é um país receptivo para estrangeiros. Os aeroportos são precários mesmo se comparados a nações emergentes, poucos falam inglês e outros idiomas, a sinalização para quem não sabe português é péssima, o transporte público confuso, os preços caros e, para completar, há uma enorme falta de segurança.

Imagine chegar ao Galeão sem falar português? De verdade, qual seria a sensação? Você se sentiria mais próximo de alguém desembarcando em Washington ou de alguém desembarcando em Moscou?

Um ato parecido na Índia fez despencar em 30% o número de turistas estrangeiras no país. Uma americana, depois do estupro no fim de semana, certamente pensará duas vezes antes de viajar ao Brasil.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antisemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no  gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.