As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Obama vence a batalha pelo independente Bloomberg

gustavochacra

01 de novembro de 2012 | 17h35

Eleições nos EUA 2012

Obama conseguiu um dos mais importantes apoios nesta sua campanha para a reeleição. O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, afirmou que defenderá a candidatura do democrata por sua preocupação com as mudanças climáticas, tema considerado fundamental para ele depois do furacão Sandy.

Historicamente conservador em economia, Bloomberg estava mais próximo a Mitt Romney. No passado, chegou a integrar o Partido Republicano. Mas o prefeito discorda das posições sociais dos republicanos, como o direito ao aborto, casamento entre homossexuais e imigração e lamenta as mudanças no discurso de Romney. Atualmente se identifica como independente.

Além de político, Bloomberg é bilionário e dono da agência de notícias econômicas que leva o nome dele, representando o pensamento de Wall Street. Ainda assim, a maior parte do mercado financeiro em Nova York tende a apoiar Romney, diferentemente do prefeito.

Para Obama, uma grande notícia que ocorre um dia depois de ser elogiado pelo governador de Nova Jersey e ferrenho republicano, Chris Christie, por seu desempenho durante o furacão. O Sandy, como escrevi ontem, fez o líder americano deixar de ser candidato e voltar a ser presidente.

Antes de terminar, porém, vale acrescentar que Bloomberg no texto publicado hoje criticou Obama por “adotar uma agenda populista mais focada em distribuir riquezas em vez de criá-la” e não ter “feito progressos na imigração, redução de armas ilegais, reforma tributária e redução do déficit”

Leiam ainda o blog Radar Global. Acompanhem também a página do Inter do Estadão no Facebook

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” e do portal estadão.com.br em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade ColumbiaTambém é comentarista do programa Em Pauta, na Globo News. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen.  No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.