As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Onde os cristãos estão bem no Oriente Médio?

gustavochacra

21 Julho 2014 | 10h31

Os cristãos da cidade de Mosul foram expulsos pelo grupo ultra-extremista ISIS no Iraque. Há séculos eles viviam bem nesta cidade com seus vizinhos sunitas, xiitas e curdos. Nos tempos de Saddam Hussein, eram protegidos pelo ditador iraquiano, que tinha como número dois de seu regime um cristão, Tariq Aziz. A piora na situação dos cristãos no Iraque começou a ocorrer depois da invasão americana em 2003, que enfraqueceu os cristãos e resultou na morte de milhares de deles. Centenas de milhares de cristãos tiveram de ir buscar refúgio na Síria, onde Bashar al Assad também os defende.

Na Síria, historicamente, os cristãos viveram bem ao lado de seus vizinhos alauítas, sunitas e drusos (e, no passado, de judeus). Assad sempre os protegeu e muitos membros do alto escalão do regime, especialmente na ala militar, são cristãos. O apoio do Ocidente, de países do Golfo Pérsico e da Turquia a grupos rebeldes da oposição, porém, enfraqueceu os cristãos sírios em cidades como Aleppo. No interior, são crucificados pelo ISIS. A maior parte dos cristãos busca abrigo em Damasco e outras cidades controlados pelo regime na costa Mediterrânea, onde ficam protegidos.

Hoje, no Oriente Médio, os cristãos sofrem também no Egito, onde o regime do general Sissi nada faz para os proteger, enquanto acusa os opositores ligados à Irmandade de os perseguir. Israel trata bem os cidadãos cristãos árabe-israelenses, apesar de alguns deles reclamarem de ser tratados como cidadãos de segunda classe – embora realmente muitos cristãos (e também muçulmanos) árabes de Israel ocupem postos importantes na sociedade israelense.

Em Gaza, o Hamas e outros grupos radicais restringem os direitos dos cristãos. Na parte controlada pela Autoridade Palestina na Cisjordânia os cristãos vivem bem, ocupando altos cargos no governo, como a prefeitura de Ramallah e Belém (ambas mulhares e cristãs) e compondo a elite palestina. Mas, assim como os demais palestinos, os cristãos sofrem com a ocupação israelense – suas terras confiscadas por Israel em cidades como Beit Jala e Belém e com a impossibilidade de muitos jovens poderem ir a Jerusalém rezar e de ter de cruzar postos de controles para ir a universidades.

O Líbano é o lugar onde os cristãos estão mais seguros. Mas vivem em uma nação instável e eles se dividem politicamente entre os aliados dos xiitas e os aliados dos sunitas. Ainda assim, os cristãos possuem, por lei, o cargo de presidente (vago há dois meses porque os próprios cristãos não chegam a um acordo), metade do Parlamento, metade do gabinete ministerial e o posto de chefe das Forças Armadas.

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra), aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Mais conteúdo sobre:

Guga Chacra