As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paquistão será pesadelo do próximo presidente dos EUA

gustavochacra

20 de setembro de 2008 | 12h16

Uma explosão acaba de matar dezenas pessoas no Hotel Marriott de Islamabad, capital do Paquistão. Esse era o hotel preferido de jornalistas e diplomatas que viajavam ao país e se localizava perto de muitas embaixadas. O atentado deixa claro que hoje o Paquistão é certamente um dos países mais perigosos do mundo, onde uma série de ataques terroristas já matou centenas de pessoas no último ano, inclusive Benazir Butho – mulher do presidente eleito Asif Ali Zardari, que havia feito um discurso pouco antes.

Se os Estados Unidos observam uma melhora na situação ainda grave no Iraque, viram o cenário se deteriorar completamente no Afeganistão e agora no Paquistão que, quando governado por Pervez Musharraf, era considerado um dos principais aliados do país na guerra ao terror. Aparentemente, com a atual situação, o Paquistão pode se tornar um dos maiores pesadelos do futuro presidente dos Estados Unidos. Muito mais crítico do que o Irã. Afinal, quer queira quer não, internamente o Irã é estável e não possui bomba atômica.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.