As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que muitos cristãos ainda apoiam o regime de Assad, apesar dos massacres?

gustavochacra

13 de junho de 2012 | 09h04

no twitter @gugachacra

A secretária de Estado Hillary Clinton afirmou ontem que uma das preocupações dos EUA é garantir a segurança de cristãos, alauítas e druzos em uma transição na Síria. Ela sabe que estas minorias, por serem associadas ao regime de Bashar al Assad, correm risco de sofrer revides caso facções mais radicias sunitas da oposição assumam o poder.

Neste vídeo (clique aqui) para a Globo News, explico os motivos de os cristãos apoiarem Assad 

Obs. Desculpem não ter respondido aos comentários ontem. Mas passei o dia acompanhando debates sobre as Malvinas/Falklands na ONU

Leiam ainda o blog Radar Global. Acompanhem também a página do Inter do Estadão no Facebook

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” e do portal estadão.com.br em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios