As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que o ebola parou NY, mas a epidemia de legionários, não?

gustavochacra

11 de agosto de 2015 | 11h49

Quando um médico americano foi infectado com ebola depois de circular alguns dias por Nova York, o mundo ficou em pânico, apesar de as autoridades de saúde deixarem claro que não haveria risco de ele ter contaminado outras pessoas. No fim, o médico foi curado e ninguém contraiu ebola em Nova York.

Nas últimas semanas, 113 moradores do Bronx contraíram a doença “legionários”, que causa problemas respiratórios. Não há tradução para o português. Destas, 13 morreram – mais de 10%. Ainda assim, ninguém entrou em pânico mesmo aqui em Nova York. Aliás, algumas pessoas sequer sabem da epidemia desta doença.

Não consigo, honestamente, entender a lógica de ter havido desespero em relação ao ebola, mas uma ignorância total em relação aos “legionários”, que tem seu foco a alguns quarteirões do estádio do Yankees e é provocada por uma bactéria encontrada em caixas dá água.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus