As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que o Uruguai recebeu 6 ex-prisioneiros de Guantánamo?

gustavochacra

08 de dezembro de 2014 | 14h19

Por que os prisioneiros de Guantánamo foram libertados?

Os seis integram um grupo de prisioneiros que foram presos por suspeita de ligação com a Al Qaeda. Mas, após uma década de prisão, não há provas existentes desta ligação para eles serem levados para julgamento. Basicamente, são inocentes. Alguns ficaram meses em greve de fome e foram forçados a se alimentar

Apenas estes prisioneiros foram libertados?

Não, há muitos outros que vêm sendo libertados. Mas, até outubro, apenas um havia sido solto neste ano. Em novembro, porém, o processo se acelerou e 13 já foram transferidos para outros países

 Por que estes seis irão para o Uruguai?

Os EUA vêm negociando com uma série de países o envio dos prisioneiros. Alguns aceitam em troca de dinheiro. Já o presidente do Uruguai, José Mujica, optou por dar abrigo a estes seis por questões de valores pessoais. Ex-guerrilheiro, ele foi prisioneiro político por 14 anos (uma década em solitária) e quer dar uma chance aos libertados, que não são terroristas, de terem uma nova vida. O presidente eleito do Uruguai, Oscar Tabaré Vazquez, concordou. O  Uruguai não receberá dinheiro em troca de abrigar os ex-prisioneiros

 Como será a vida deles no Uruguai?

Ao contrário de outros países do Mercosul, como o Brasil, Paraguai e Argentina, o Uruguai tem uma minúscula população de origem islâmica, que é a religião dos prisioneiros, calculada em cerca de 300. Sequer há mesquita no país – como comparação, a Argentina teve até um presidente de origem muçulmana, Carlos Menem. Mas o Uruguai recebeu algumas dezenas de refugiados da guerra da Síria. Dos seis libertados, quatro são sírios, um palestino e um tunisiano. Eles terão o direito de deixar o país se quiserem e, claro, se algum destino os aceitar. E poderão se reunificar com as suas famílias. Neste momento, estão em um hospital de Montevidéu

Há outros prisioneiros que podem ser libertados de Guantánamo?

Sim, de 136 detentos, há 67 nas mesmas condições dos prisioneiros que foram para o Uruguai. O problema é negociar um destino para eles. Os EUA dizem estar em conversações com o Brasil, Chile e Colômbia

Obama não prometeu fechar Guantánamo?

Sim, mas ele enfrenta obstáculos burocráticos no Congresso para transferir os 69 prisioneiros que ainda enfrentam processos por terrorismo. Alguns nos EUA não querem que envolvidos em terrorismo fiquem detidos no país, embora haja acusados de ataques terroristas, como o da maratona de Boston e a tentativa de explodir um avião em Detroit, presos no país

Mais conteúdo sobre:

Guga Chacra