As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que os acordos com a Grécia e Irã não são o fim destas crises?

gustavochacra

13 de julho de 2015 | 09h35

Hoje é um dia histórico porque a Grécia chegou a um acordo com a Troika, formada pela Comissão Europeia, Banco Central Europeu e o FMI, e, ao mesmo tempo, o Irã pode chegar a um acordo envolvendo seu programa nuclear com o Sexteto, formado pelos cinco países membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, Reino Unido, China, França e Rússia) mais a Alemanha.

Estes acordos não significam o fim de uma crise ou de um conflito. Significam apenas resoluções diplomáticas com avanços tanto na crise financeira da Grécia quanto na crise envolvendo o programa nuclear iraniano. Em ambos casos, ainda haverá batalhas de política doméstica pela frente para a aceitação ou não dos acordos. A história prossegue. Daqui um ou dois anos, a Grécia poderá estar em uma situação ainda pior do que agora. O Irã pode se tornar um importante aliado dos EUA e liberalizar seu regime opressor, como pode também romper o acordo. O certo, neste momento, é que tivemos avanços tanto no caso grego como no iraniano e que estes avanços podem ser reversíveis.

O Acordo de Dayton, por exemplo, obteve sucesso para interromper as guerras nos Balcãs. O Acordo de Taif também tem um saldo positivo ao encerrar a sangrenta guerra civil libanesa. Há vários episódios similares na história. Assim como há os de fracasso. E a história é fluída. Oslo foi ótimo no começo, mas hoje é visto como um fiasco.

Voltarei a escrever sobre o acordo com o Irã assim que este for anunciado – isto se as previsões se confirmarem.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus