As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que os membros do ISIS entram pela Turquia e não pelo Líbano e Jordânia?

gustavochacra

02 de julho de 2015 | 11h31

Quase todos os membros que vieram de outras partes do mundo do ISIS, também conhecido como Grupo Estado Islâmico ou Daesh, que chegaram à Síria e ao Iraque cruzaram a fronteira pela Turquia. Quase nenhum pelo Líbano ou pela Jordânia. Isto é, os libaneses e os jordanianos conseguiram evitar o que a Turquia, integrante da OTAN e com um dos mais poderosos Exércitos do mundo, não conseguiu. Estranho, não?

A Turquia tem como prioridade derrubar o regime de Bashar al Assad e combater os curdos na Síria. Em nenhum momento age ou coloca como prioridade combater os terroristas do ISIS. Ao contrário, patrocina organizações extremistas na Síria. Estranho, não?

Por que a Turquia não age com mais dureza para coibir a passagem de jihadistas por sua fronteira, como o Líbano e a Jordânia já conseguem? Por que a Turquia não intensifica a sua ajudar para derrotar o ISIS em vez de preocupar com os curdos sírios?

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus.