As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que Rand Paul não será libertário como o pai nas primárias republicanas?

gustavochacra

07 de abril de 2015 | 15h17

O republicano Rand Paul anunciou oficialmente a sua candidatura para as primárias presidenciais que escolherão o candidato do partido para as eleições de 2016. O senador por Kentucky é o segundo dos políticos mais sérios a oficialmente entrar no páreo. O outro é Ted Cruz, senador pelo Texas.

Filho do ex-deputado Ron Paul, um carismático mito libertário que disputou três primárias, Rand Paul construiu com sucesso carreira própria. E busca se posicionar um pouco mais no mainstream republicano, deixando de lado algumas ideias extremamente libertárias do pai. Ao mesmo tempo, sabe que a imagem do pai o ajudará com o eleitorado mais jovem (Ron Paul, apesar de idoso, é quase um pop star nas universidades dos EUA) e também com a ala libertária do partido, assustada com ultra conservadores como Cruz.

O relativo libertarianismo de Rand Paul tem entrado em choque com o seu partido especialmente na área de política externa. O senador é isolacionista e discorda de que o contribuinte pague por guerras pelo mundo afora que não têm produzido resultados satisfatórios. Também defende os direitos individuais americanos, questionando a espionagem da National Security Agency e o uso excessivo de Drones.

Ainda assim, para os fãs de Ron Paul, Rand Paul não é ideologicamente como o pai. Não defenderá, provavelmente, o fim do FED (Federal Reserve, Banco Central dos EUA). Mas o senador pode ser classificado como a maior possibilidade da história de uma pessoa com algumas ideias libertárias chegar à Presidência dos EUA. Alguém como Ron Paul, só em um estágio de evolução mais avançado da sociedade.

Nas eleições, Rand Paul tem chance de ser vitorioso dependendo do contexto. Não é dos favoritos (colocarei a porcentagem deles na média das pesquisas entre parênteses), como o moderado ex-governador da Florida Jeb Bush (16,8%), o conservador governador de Wisconsin Scott Walker (16,2%) e, em menor escala, o senador Marco Rubio (6,5%), da Florida, que se posiciona entre os dois. Neste sentido, Paul correria por fora.

Os outros nomes fortes, além de Rand Paul (8,7%) e de Cruz (8,7%), já na disputa, são os do médico e conservador Ben Carson (8,7%), do religioso Mike Hukabee (8,7%, também – todos empatados), do polêmico e ultra moderado, para padrões republicanos, governador de Nova Jersey, Chris Christie (6%), do governador do Texas, Rick Perry (2,5%), do ex-senador conservador e segundo colocado nas últimas primárias, Rick Santorum (1,8%), do governador da Louisiana, Bobby Jindal (1,5%), e do pragmático governador de Ohio, John Kasich (1,3%) – embora hoje atrás nas pesquisas, ele pode ser uma surpresa.

Noto que coloquei Rubio entre os favoritos, embora ele seja terceiro, pois, segundo o modelo estatístico do site FiveThirtyEigth, o senador da Flórida seria “dominante” estatisticamente, levando em conta as variáveis dos eleitores. Apenas Walker teria condições de bater de frente com ele.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus.