As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Qual a diferença entre crawl e estilo livre?

gustavochacra

10 Agosto 2016 | 14h54

Na natação na Olimpíada, os nadadores competem em borboleta (100 e 200 metros), costas (100 e 200), peito (100 e 200), livre (50, 100, 200 e 400, além de 800, para mulheres, e 1.500, para homens)  e medley (200 e 400). Há também os revezamentos de 4×100 livre, 4×200 livre e 4×100 medley. Mas acho importante deixar claro que, no livre, o nadador pode nadar qualquer estilo. Nos Jogos Olímpicos, todos nadam crawl, que é o mais veloz. Notem que crawl não é sinônimo de livre (ou freestyle em inglês). Por este motivo, Ryan Lochte revolucionou a natação ao dar impulso de costas na virada do livre, com uma velocidade maior do que a tradicional com pernadas de golfinho. O argumento dele é o de que no “livre” você nada do jeito que quiser. Inclusive, pode nadar borboleta, costas, peito e mesmo cachorrinho. Perderá a prova, mas pode nadar
 
No medley, como sabemos, a ordem é borboleta, costas, peito e livre. Mas tem uma diferença. Não é permitido nadar borboleta, costas e peito no livre, de acordo com as regras da FINA. Portanto, pode ir de crawl e, sim, de cachorrinho. Em inglês, vocês devem ter notado, eles costumam se referir a Medley como IM. Basicamente, a abreviatura de individual medley.
 
No revezamento de medley, porém, a ordem dos estilos muda. É costas, peito, borboleta e livre. Mais uma vez, pode nadar qualquer estilo no livre, menos os três também incluídos no medley. Todos nadam crawl
Obs. Escrevi borboleta e peito, mas os mais antigos conhecem estes estilos como golfinho e clássico.