As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quando acabará a Guerra contra a Humanidade na Síria?

gustavochacra

27 de agosto de 2014 | 16h10

O brasileiro Paulo Sergio Pinheiro apresentou hoje relatório sobre a Guerra da Síria no qual ele afirma que todos os lados praticaram crimes de guerra e/ou contra a humanidade. Assad cometeu crimes contra a humanidade. Rebeldes cometeram crimes contra a humanidade. Já são quase 200 mil mortos na Guerra Síria, além também do assassinato de Aleppo, que já foi a cidade mais cosmopolita do mundo, e também de Homs, de onde vieram tantos sírios brasileiros.

Qual a solução para Guerra da Síria? Não tem solução. Uma pena, mas não tem. A Síria não irá ficar democrática. A Guerra não irá acabar. Não surgirá nenhum salvador para ajustar o país.

Basicamente, a Síria seguirá fragmentada. O regime de Assad manterá o controle centros populacionais como a capital Damasco, as cidades mediterrâneas de Tartus e Latakia, além de Hama e Homs. Aleppo está pior do que Beirute nos anos 1980, pior do que Sarajevo nos 1990 e pior do que Bagdá na década passada, mas seu “corpo” tende a voltar integralmente para o regime.

No resto do território, há enormes divisões. O ISIS (Estado Islâmico) atua mais na fronteira com o Iraque. O Fronte Islâmico, apoiado pela Arábia Saudita, tem crescido a partir da fronteira com a Jordânia. A Frente Nusrah (Al Qaeda na Síria), apoiada pelo Qatar, está espalhada pelo país. O que restou do tal Exército Livre da Síria, apoiado pelos EUA, também. Os curdos tendem a se unir com os curdos do Iraque.

E não dá para resolver como o Líbano depois de 15 anos de Guerra Civil? Até dá, mas foram 15 anos de Guerra Civil, mais 15 de reconstrução (sendo dez deles com a Síria e Israel ocupando diferentes partes do país) e, mesmo dez anos mais tarde, a instabilidade é enorme. O Afeganistão, na prática, está em guerra há 35 anos. E já teve de tudo. Os EUA armaram rebeldes (os mujahedeen), que viraram a Al Qaeda e o Taleban e, há 13 anos, ocupam o território afegão. Não deu certo.

Você tem uma receita para resolver a Guerra da Síria? 

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra), aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugacha