As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quem ganhou e quem perdeu no debate republicano nos EUA?

gustavochacra

07 de agosto de 2015 | 09h25

Se você for republicano, certamente terá, entre os 17 pré-candidatos, alguém para te representar. E isso ficou claro nos dois debates de ontem. Primeiro, no encontro dos sete últimos colocados, no fim da tarde. Depois, para os dez mais bem posicionados nas pesquisas. E, mais importante, após ver os debates, ficou claro que Donald Trump é um idiota que apenas prejudica os demais republicanos.

O moderado, para padrões republicanos, Jeb Bush se portou muito bem (sempre levando em conta o eleitorado republicano). Foi firme nas suas posições, não cometeu gafes e se manteve como o principal favorito para ser o escolhido do partido. Teve de se defender das imbecilidades do irmão, o que, convenhamos, não é fácil para ninguém que tem um irmão mais velho que apronta. Já o senador Marco Rubio, também moderado, teve uma ótima performance. Talvez não seja o candidato desta vez. Mas, extremamente jovem, com certeza tem tudo para ser o candidato no futuro.

Scott Walker, conservador light, foi bem, embora tenha se enrolado um pouco para explicar o desempenho aquém das expectativas em Wisconsin, onde é governador. John Kasich, outro moderado, soube aproveitar a oportunidade para exibir o sucesso econômico de sua administração em Ohio, um dos mais importantes swing states, como são conhecidos os Estados sem predomínio democrata e republicano.

Além disso, Kasich deixou claro que, apesar de não aceitar o casamento gay (se aceitasse, estaria eliminado em um eleitorado parado no século 20 neste tema, como o republicano), foi a um casamento de um amigo homossexual e daria total suporte se sua filha dissesse ser lésbica. Ao mesmo tempo, demonstrou covardia ao não querer atrito com Donald Trump na questão dos ataques racistas aos mexicanos.

O senador Rand Paul (libertário) mostrou coragem ao não ter medo de bater de frente com Trump e também com o governador de Nova Jersey, Chris Christie, para defender seus pontos de vista em política externa e espionagem. Libertário, embora não purista como seu pai, Paul afirmou que os EUA deveriam parar de armar aliados do ISIS (Grupo Estado Islâmico ou Daesh). Também foi o único a condenar a National Security Agency por violar as privacidades dos cidadãos americanos. Christie (moderado) mandou bem ao defender pontos de vista opostos. No fim, tanto o governador de Nova Jersey como o senador de Kentucky ganharam pontos com setores distintos do eleitorado republicano, mas se queimaram com outros.

Mike Hukabee (ex-governador de Arkansas e religioso), Ted Cruz (senador pelo Texas e ultra conservador) e Ben Carson (neurocirurgião e conservador) não chegaram a ir mal. Mas foram completamente esquecidos pelos apresentadores da Fox News e acabaram ofuscados. Saem enfraquecidos, mas não por culpa deles.

Trump foi Trump. Provavelmente os eleitores que dizem apoiá-lo perceberam como ele é patético. Também não descartou sair como independente, o que mostra deslealdade. Disse que deu dinheiro de campanha a Hillary Clinton em troca de ela ir a seu casamento. Mas vai saber. De qualquer maneira, foi destruído em determinados momentos pelos apresentadores da Fox News. Aliás, a rede de TV, abertamente republicana, merece elogios pois não mediu esforços para colocar todos os candidatos contra a parede. Percebe-se, no entanto, uma simpatia maior por Bush e um certo desprezo por Cruz, Hukabee e Carson.

No primeiro debate, dos últimos colocados, sem dúvida Carly Fiorina, ex-CEO da HP, teve uma massacrante vitória e deve subir para a primeira divisão. Se Hillary Clinton confirmar seu favoritismo no lado democrata, Fiorina tem tudo para ser a escolhida para ser vice-presidente do vencedor republicano. Por enquanto, ainda é cedo para coloca-la na lista de favoritos ao lado de Jeb Bush, Walker e Rubio.

Classificação final do Dia

1. Carly Fiorina

2. Marco Rubio

3. Jeb Bush

4. Scott Walker

5. John Kasich

6. Rand Paul

7. Chris Christie

8. Ted Cruz

9. Ben Carson

10. Mike Hukabee

11. Donald Trump

Jim Gilmore, Bobby Jindal, Rick Perry, Lindsey Graham, Rick Santorum e George Pataki não chegaram a ir mal no primeiro debate. Mas não conseguiram se destacar e dificilmente subirão para a primeira divisão, a não ser pela margem de erro das pesquisas.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus