As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quem são os rebeldes moderados da Síria?

gustavochacra

11 de fevereiro de 2014 | 16h26

Mais uma vez vejo que defensores de armar grupos rebeldes “moderados” na Síria ganha força. O problema é que não existem grupos rebeldes moderados relevantes na Síria. Se tivesse, obviamente esta seria uma alternativa. Mas não existem ou caíram na irrelevância, como a colcha de retalhos que se chamava Exército Livre da Síria.

Existem três principais organizações rebeldes na Síria – Fronte Islâmico, Al Nusrah e ISIS. As três são extremistas islâmicas sunitas. Todas cometem crimes contra a humanidade. As diferenças? O Fronte Islâmico recebe apoio da Arábia Saudita e não tem agenda internacional; a Frente Nusrah é ligada à Al Qaeda; e o ISIS é considerado muito radical pela rede terrorista fundada por Bin Laden e, por este motivo, os dois romperam.

Os três perseguem e matam minorias religiosas cristãs e alauítas, conforme eu afirmei aqui ontem no blog.

Sem dúvida, dentro da Síria, existem grupos democráticos sírios dentro e fora do país. Estes não são armados e alguns estão engajados nas negociações de Genebra e merecem todo o apoio diplomático. 

O regime de Assad deve ser condenado por seus crimes contra a humanidade e deve ser pressionado a uma trégua para evitar mais mortes. É exatamente o que a Rússia e os EUA vêm fazendo neste momento em Genebra. Bashar al Assad, goste dele ou não, está vencendo a guerra e não tem incentivo algum para deixar o poder. E uma intervenção externa, depois do Iraque, está descartada – tanto que não aconteceu até agora.

Afinal, independentemente do que falem publicamente, os governos dos EUA e de seus aliados europeus sabem qual é a realidade e seus planos para a Síria não diferem muito dos da Rússia. Os dois lados são ruins no conflito e tudo deve ser feito para evitar mais mortes. 

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.