As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quem venceu o segundo debate – Hillary ou Trump?

gustavochacra

10 de outubro de 2016 | 09h32

Hillary Clinton venceu Donald Trump no segundo debate por uma margem inferior ao primeiro, segundo a CNN e o YouGov, que são os únicos a terem realizado pesquisas científicas (não aquelas de clicar na internet, onde até um brasileiro pode votar). Na CNN, a vitória de Hillary foi de 57% a 34%. No YouGov,a candidata democrata venceu por 46% a 42%.

Trump, porém, teve uma performance bem acima das expectativas, que eram baixíssimas, enquanto Hillary esteve apenas dentro do esperado. Neste sentido, Trump foi vitorioso. Mais importante para Trump, talvez ele tenha conseguido interromper momentaneamente a sangria de políticos republicanos que deixaram de apoiá-lo ao longo do fim de semana após a divulgação de vídeo no qual ele fala de forma vulgar sobre mulheres. E, sem dúvida, sua performance ontem foi ótima para a sua base.

E como fica a disputa agora? Hillary abriu cerca de 5 pontos de vantagem nas últimas duas semanas na média das pesquisas  com um número de indecisos cada vez menor. Esta melhora nos resultados se deveu à vitória no primeiro debate e à reportagem indicando que Trump perdeu quase US$ 1 bilhão e 1995 e talvez não tenha pago imposto nas duas décadas seguintes. O vídeo no qual ela fala de forma vulgar sobre mulheres ainda não está quantificado e pode derrubá-lo mais um pouco – vamos aguardar.

Talvez, portanto, Hillary abra uma vantagem um pouco maior sobre Trump. Sua probabilidade de vitória está acima de 80% nos sites de probabilidade como o FiveThirtyEight (81,3%), no Upshot do New York Times (84%), no Princeton Election (91%) e nas bolsas de aposta, como na média calculada pela PredictWise (86%) e na Betting Odds (78%).

Neste sentido, Hillary é favorita em uma proporção de 4 para 1 para vencer a eleição em novembro. Trump depende neste momento tanto de um derretimento de Hillary em decorrência de algum escândalo, de não ter nenhum novo escândalo envolvendo ele próprio, de uma “normalização” de sua candidatura como ocorreu em parte de setembro, de uma vitória no terceiro debate e de que as pesquisas estejam erradas como na Colômbia e no Brexit (acho possível estarem erradas para os dois lados).

Hillary, por sua vez, tem muita gordura para queimar. Além dos 5 pontos de vantagem na média das pesquisas que pode aumentar, teria de perder Iowa, Ohio, Carolina do Norte, Florida, Nevada e Colorado (ela está à frente em todos estes Estados) para não ser eleita. Basta navegar sem cometer erros, como fez ontem no debate.

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram

Tendências: