As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Republicanos tradicionais não querem Herman Cain

gustavochacra

03 de novembro de 2011 | 13h08

O pré-candidato à Presidência do Partido Republicano Herman Cain foi acusado de assédio sexual em pelo menos três ocasiões quando dirigia um sindicato de restaurantes em Washington nos anos 1990. Ele acusa a campanha de seu rival republicano Rick Perry de estar do vazamento das informações para a imprensa. O governador do Texas nega.Normalmente, e isso também do Brasil, as fontes são geralmente rivais dentro do mesmo partido, e não da oposição. Muita gente dentro do Partido Republicano não quer Cain como rival de Obama. Já o presidente adoraria tê-lo como adversário no ano que vem.

Diferentemente de seus rivais, Cain não é um político nato e seu jeito angariou apoio de integrantes do Tea Party nos debates republicanos. A favor dele, também está um plano simples, ainda que amador, para a redução nos impostos.

Porém Cain não tem preparo para a Presidência dos EUA. Já deu declarações islamofóbicas e também cogitou instalar uma cerca elétrica que matasse os imigrantes ilegais. E assédio sexual é um pouco diferente de privacidade pessoal. Não é que o pré-candidato tenha tido amantes. Não haveria problemas neste caso – Bill Clinton que o diga. Mas ele teria usado o seu poder para tentar conseguir vantagens sexuais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.