As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Romney venceu o debate, mas Obama ainda é favorito

gustavochacra

04 de outubro de 2012 | 00h02

Eleições nos EUA 2012

Mitt Romney venceu o debate contra o Barack Obama. Segundo pesquisa da CNN, foi 67% contra 25% a favor do republicano. Mas não foi um massacre suficiente para afetar o resultado das eleições. O presidente ainda é o favorito para vencer, embora as chances do adversário tenham crescido.

O republicano, no debate de ontem, se mostrou à altura do presidente. Soube em muitos momentos  desmontar, com sucesso, argumentos do atual ocupante da Casa Branca. Obama também falhou na linguagem corporal, ao olhar muito para baixo e algumas vezes se mostrar irritado. Romney demonstrava excelente bom humor, fazendo algumas piadas.

Como diziam muitos analistas, Obama é um excelente orador, abaixo apenas de figuras como Bill Clinton e Ronald Reagan, mas um debatedor comum. Romney seria o inverso. Embora fale mal em público, adora um debate, como havia ficado claro nas primárias republicanas.

No fim, os dois delinearam suas visões distintas para os Estados Unidos. O republicano defende o livre mercado e mais competição, independentemente de o assunto ser educação ou energia. O presidente, por sua vez, é a favor de uma maior presença do governo na economia.

Leiam ainda o blog Radar Global. Acompanhem também a página do Inter do Estadão no Facebook

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” e do portal estadão.com.br em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen. Também é comentarista do programa Em Pauta, na Globo News. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios

no twitter @gugachacra


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: