As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um resumo blogueiro da sequestration nos EUA

gustavochacra

28 de fevereiro de 2013 | 13h39

A sequestration, como é conhecida a implementação de cortes de US$ 1,2 trilhão ao longo de dez anos, começará a ser implementada a partir desta sexta nos Estados Unidos. Idealizada em meados de 2011 para forçar republicanos e democratas a chegarem a um acordo, tende a entrar em vigência devido ao fracasso nas negociações entre a Casa Branca e os opositores.

A Defesa e gastos discricionários serão os mais afetados pela sequestration. Desta forma, os dois lados perdem e ganham. Os democratas protegem o Medicare e outras questões sociais, que não serão atingidas. Os republicanos veem finalmente uma redução nos gastos do governo.

Como pontos negativos, os democratas lamentam a redução em uma série de projetos governamentais e os republicanos precisam aceitar que a Defesa será afetada. Para contornar, os dois lados precisariam chegar a um acordo que beneficiasse ambos, o que não deve ocorrer nos próximos dias.

O incentivo ocorrerá apenas quando a população passar a sentir os efeitos do sequestration. Neste momento, temendo serem acusados pelo problema, democratas, incluindo o presidente Barack Obama, e republicanos devem ceder e a chance de um acordo aumenta.  No meio tempo, os dois lados trabalharão para reduzir as consequências da sequestration na vida das pessoas.

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra e na edição impressa do jornal O Estado de S. Paulo

Comentários islamofóbicos, anti-semitas e anti-árabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

O jornalista Gustavo Chacra, correspondente do jornal “O Estado de S. Paulo” em Nova York e nas Nações Unidas desde 2009 e comentarista do programa Globo News Em Pauta, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã, Emirados Árabes, Iêmen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio. Participou da cobertura da Guerra de Gaza, Crise em Honduras, Crise Econômica nos EUA e na Argentina, Guerra no Líbano, Terremoto no Haiti, Furacão Sandy, Eleições Americanas e crescimento da Al-Qaeda no Iêmen.  No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires. Este blog foi vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo, empatado com o blogueiro Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: