As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Uma verdade inconveniente – Egípcios adoram a ditadura militar do General Sissi

gustavochacra

14 de janeiro de 2014 | 13h59

Os egípcios devem aprovar uma nova Constituição em votação que ocorre entre hoje e amanhã. Não apenas porque a oposição foi praticamente impedida de fazer campanha, como também pela enorme popularidade do general Sissi. Já escrevi aqui antes e volto a insistir – o comandante do novo regime militar do Egito é extremamente popular.

Se decidir concorrer nas eleições presidenciais, o general Sissi tende a ser eleito. Isso mesmo se a votação tiver padrões da Escandinávia. Os egípcios, em sua maioria, gostam dele. Especialmente os mais laicos, apesar de uma importante minoria preferir a agora ilegal Irmandade Muçulmana.

A população egípcia estava cansada, obviamente, do regime de Hosni quando saiu às ruas há 3 anos. A Irmandade, que já possuía estrutura, soube se organizar e vencer. Mas fracassou quando esteve no comando e acabou sendo deposta pelo Exército, com amplas manifestações nas ruas.

O general Sissi representa tanto o fim do decadente regime de Mubarak como também do conservadorismo religioso da Irmandade. A própria Constituição busca dar mais poderes ao Exército, poder Judiciário, além de direitos para minorias religiosas e mulheres.

Agora, não se esqueçam, mais de mil pessoas foram mortas pela repressão do atual regime contra manifestantes da oposição, além de milhares de membros da Irmandade, incluída quase todas as suas lideranças, terem sido presas. O presidente Mohammad Morsy está incomunicável desde quando foi deposto em golpe.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.