As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Você já viu os números da economia dos EUA nos anos Obama?

gustavochacra

13 Janeiro 2016 | 12h10

Nas eleições de 2012, eu avaliava que Mitt Romney talvez fosse melhor do que Barack Obama na condução da economia dos EUA. Não tenho como saber se estava certo ou não. Mas tenho certeza de que o presidente teve sim resultados econômicos positivos ao longo de seus dois mandatos. Se Romney seria melhor? Nunca irei saber.

Obama, em seu State of the Union de ontem, lembrou os bons números econômicos dos EUA. Abaixo, alguns exemplos

. A economia americana é a mais saudável entre os países desenvolvidos

. O PIB não para de crescer

. Foram criados, ao longo de sua administração, 14 milhões de empregos

. Os EUA vivem a sua maior sequência histórica de criação de novos postos de trabalho

. A taxa de desemprego despencou de 10% para 5%, atingindo praticamente o pleno emprego

. A inflação está abaixo da meta de 2% ao ano

. O déficit foi cortado em 75%

. E a indústria automobilística, praticamente morta quando Obama assumiu, teve o seu melhor ano histórico

Verdade, os salários não subiram muito. Verdade, a desigualdade não diminuiu tanto. Verdade, muitos destes resultados ocorreram independentemente do presidente. Mas classificar como ruim o desempenho de Obama na economia é um exagero. Foi bom. Basta comparar com as outras economias desenvolvidas – para não falar de emergentes, como a do Brasil, em recessão, com crescimento da inflação.

Neste post, me foquei em economia. Mais para a frente, falarei de política externa e outros temas. Mas temos de ser honestos com os resultados econômicos positivos de Obama. Classificá-lo como o pior presidente da história não faz sentido algum

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram