As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Você sabia que a Arábia Saudita matou 130 iemenitas em um casamento?

gustavochacra

29 Setembro 2015 | 10h19

A comunidade internacional corretamente tem seu foco na Guerra da Síria. Mas não deve fechar os olhos para a guerra civil da Líbia, causada em larga escala pelo Ocidente (especialmente a França), e a Guerra do Yemen, onde a Arábia Saudita tem matado civis iemenitas como se fossem passarinhos com armas vendidas pelos EUA.

Nesta semana, o regime saudita matou mais de 130 pessoas em um bombardeio a um casamento no Yemen. A maior parte das vítimas era composta por mulheres e crianças. Não há quase protestos internacionais. Todos se calam diante desta guerra dos sauditas contra os houthis. O resultado da ofensiva saudita, com apoio americano, é o fortalecimento da Al Qaeda na Península Arábica, mais poderosa organização terrorista do mundo.

Se fosse o Irã, o regime de Bashar al Assad ou Israel responsável pelo bombardeio, a gritaria internacional seria corretamente generalizada. Mas, por algum motivo, quando o regime saudita, o mais radical do mundo junto com o do ISIS (Grupo Estado Islâmico ou Daesh), mata civis iemenitas, a comunidade internacional ignora.

A Arábia Saudita possui um regime de Apartheid contra mulheres e minorias religiosas, como os xiitas. O regime saudita ajudou a difundir a ideologia wahabbita, que serve de base para a Al Qaeda, ISIS, Boko Haram, Al Shebab e Taleban. O regime saudita mata homossexuais. O regime saudita decapita pessoas. E 15 dos 19 terroristas do 11 de Setembro, assim como Bin Laden, eram sauditas.

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco são permitidos ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus