As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Você sabia que Assad entregou 100% das armas químicas?

gustavochacra

24 de junho de 2014 | 10h30

No ano passado, “especialistas” e alguns governos diziam que o regime de Bashar al Assad deveria ser bombardeado para seu arsenal de armas químicas ser destruído. As Forças Armadas sírias eram acusadas de ter usado armamentos nos subúrbios de Damasco, matando mais de mil pessoas – o regime nega, a ONU não tem mandato para acusar ninguém e reportagens e investigações paralelas indicam que podem ter sido os rebeldes.

Lembram como o mundo aguardava o momento que Barack Obama ordenaria os bombardeios? Mas Putin, ele mesmo, salvou a todos e negociou um acordo para o governo sírio entregar estes armamentos. Os EUA, que independentemente da retórica sabem que Assad é a menos grave das opções na Síria, concordou.

Muitos diziam, porém, que não dava para confiar no regime sírio – e, realmente, olhando o histórico, havia motivos para não confiar. Os libaneses que o digam. Mas não é que Bashar al Assad entregou todo o arsenal? A ONU, que elogiou o regime sírio, confirmou que 100% dos armamentos foram entregues para serem destruídos.

Sabe o que poderia ter ocorrido se optassem pelos bombardeios? O regime de Assad se enfraqueceria e os rebeldes opositores do ISIS, que dominam partes do interior do país e também do Iraque, além da Frente Nusrah, ligada à Al Qaeda, talvez tivessem chegado a Damasco. A capital da Síria, que é, depois de Beirute, a grande cidade menos religiosa do mundo árabe, onde mulheres não são obrigadas a se cobrir, cristãos podem rezar sem ser perseguidos e álcool é vendido livremente, poderia se tornar uma nação mais extremista do que o Afeganistão do Taleban. 

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra) , aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios