As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Você sabia que os turcos adoram novela e futebol como os brasileiros?

gustavochacra

19 Julho 2016 | 18h32

Sei que tenho escrito e comentado muito sobre a tentativa de golpe Turquia (tem vários textos, incluindo as prisões recentes e aleatórias por parte do governo de Erdogan, cada vez mais autoritário). Alguns devem me perguntar o motivo de eu falar tanto sobre este país. Tem até uma lógica eu escrever mais sobre os EUA, onde vivo, Síria e Líbano, onde tenho origem, e da Argentina, onde vivi (e nem escrevo tanto porque tem o Ariel Palacios para nos explicar). Mas sou acima de tudo um paulista que cresceu em São Paulo, torcedor do Palmeiras e frequentador de clube.

E, viajando pelo mundo, vi poucos lugares com uma cultura tão parecida com a do Brasil. Nos livros do Orhan Pamuk, Nobel de Literatura, vemos às vezes personagens com perfil de quase quatrocentão paulista. A classe média turca nos anos 1970 e 80 se parecia muito com a brasileira. Ainda parece. Os turcos também veem novelas como os brasileiros. Aliás, assim como no Brasil, dá para entender a cultura turca pelas novelas.

Mas o que aproxima mais a Turquia do Brasil é o futebol. Na verdade, pelos jogos que vi em Istambul e conversando com o Zico e outros ex-jogadores que trabalharam na Turquia, eles são mais fanáticos do que os brasileiros. Vivi em Buenos Aires e acho que mesmo na Bombonera não vi a energia existente nos estádios turcos.

E, como escrevi aqui neste blog há sete anos e poucos se lembram, os times de futebol de Istambul tem seus paralelos em São Paulo. Não é uma equivalência perfeita. Mas vamos lá. O Corinthians é o Fenerbahce. O São Paulo é o Galatasaray e o Palmeiras é o Besiktas (leia beshiktash, pois o S tem cedilha).

É uma rivalidade tripla, de três grandes, que dividem os títulos. Não chega a ser exata como em São Paulo por que o Corinthians tem a maior torcida disparado. Na Turquia, Fenerbahce e Galatasaray tem 35% cada, seguido pelo Besiktas com 20%. Mas a do Besiktas, atual campeão, é a mais fanática. E eles tem sua nova arena, como o Palmeiras, sendo a mais bem localizada.

Enfim, se tiver a toa, veja no YouTube os torcedores turcos dando google nos times. É surreal, mágico. Embora, não podemos negar, os turcos não sejam muito bons de futebol. Tiveram um time bom em 2002 e foi só. Alex, o craque alviverde, foi um dos maiores ídolos da história do país.

Guga Chacra, blogueiro de política internacional do Estadão e comentarista do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários na minha página no Facebook. Peço que evitem comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores. Também evitem ataques entre leitores ou contra o blogueiro.  Não postem vídeos ou textos de terceiros. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a minha opinião e não tenho condições de monitorar todos os comentários

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor) e no Instagram