Ex-treinador da França diz ter lavado sua mão depois que Scolari o cumprimentou

Ex-treinador da França diz ter lavado sua mão depois que Scolari o cumprimentou

Jamil Chade

04 de fevereiro de 2013 | 19h02

 

Raymond Domenech é uma das pessoas mais odiadas da França. Conduziu a seleção francesa a um desastre na Eurocopa de 2008 e um vexame mundial na Copa de 2010, com uma greve de jogadores contra ela em pleno Mundial.

Em 2006, na Copa do Mundo na Alemanha, Domenech ainda tinha certa credibilidade entre o público. Mas em seu livro de memórias que acaba de ser publicado, ele revela passagens surpreendentes.

Um desses episódios veio no jogo válido pelas semi-finais de 2006. A França tinha eliminado o Brasil de Carlos Alberto Parreira uma rodada antes. Enfrentaria Portugal, de Luis Felipe Scolari, hoje o técnico da seleção brasileira.

Ao contar os bastidores da partida, o francês revelou como o brasileiro o procurou momentos antes do início do jogo para saudá-lo. “Eu nunca vi isso antes”, comentou Domenech. “Um técnico que busca o outro para cumprimentá-lo antes da partida”, insistiu. Domenech conta que Scolari o deu a mão e teria dito algumas palavras, que ele não entendeu.

“Fui lavar minha mão”, revelou Domenech. O próprio francês admite que seu gesto foi “grave”. Mas justificou. “Fiquei com a sensação de que ele (Scolari) queria me tirar algo”.

A França acabaria vencendo or portugueses, em um jogo tenso. Scolari, eliminado, saiu reclamando da arbitragem. Mas principalmente do fato de que Domenech, ao terminar a partida, insultou os jogadores portugueses. Talvez isso fique para um próximo livro.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.