Fifa insinua que dirigentes do futebol no Brasil não estão no mesmo nível dos estádios erguidos para a Copa

Jamil Chade

04 de março de 2014 | 11h15

“Cartola Padrão Fifa”: Valcke diz que Campeonato Brasileiro só vai desafiar Ligas Europeias quando novos estádios forem equiparados com uma nova gestão do futebol nacional. 

 

GENEBRA – Depois de exigir estádios “Padrão Fifa”, agora a entidade máxima do futebol também quer ver no Brasil “Cartolas Padrão Fifa”. Em entrevista publicada hoje no Estado, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, deixa claro que o Campeonato Brasileiro tem tudo para superar as ligas europeias. Mas, para isso, os novos estádios erguidos no Brasil terão de ser equiparados agora com uma administração compatível de clubes e federações.

Em outras palavras, Valcke quer “Cartolas Padrão Fifa”.

“Estou convencido que o campeonato brasileiro dará outro passo em qualidade para possivelmente desafiar as grandes ligas europeias no futuro”, disse Valcke ao Estado. “Isso vai acontecer se as melhorias nos padrões de administração se equipararem às melhorias no gramado e nos estádios depois da Copa”, alertou.

Em vários aspectos, Valcke tem razão. De que vale um estádio de mais de R$ 1 bilhão sem um campeonato organizado, sem datas coerentes e sem uma estratégia. De que vale uma Copa sem que ela represente uma profissionalização da gestão do esporte nacional. De que vale gastos públicos com um evento que gera lucros para alguns poucos.

Tudo isso parece muito bem. Pena que justamente para falar de cartolas, tudo o que não se deseja é um cartola “Padrão Fifa”. São as ironias da Copa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.