Guerra da Síria obriga ONU lançar maior plano humanitário da história

Jamil Chade

07 de junho de 2013 | 07h59

ONU alerta que metade da população Síria precisará de ajuda até o final de 2013

 

A crise na Síria atinge proporções inéditas e a ONU apela à comunidade internacional para uma ajuda de US$ 5,2 bilhões para garantir o plano maior de ajuda humanitária de sua história.

Dados diulgados hoje pela entidade em Genebra alertam que, se a guerra em Damasco não for freada, mais de 10 milhões de sírios vão precisar de ajuda para sobreviver até o final do ano.

O apelo é o maior já feito pela ONU e duas vezes superior ao que a entidade solicitou para a Guerra do Iraque.

Em mais de dois anos de conflitos, mais de 80 mil pessoas teriam morrido. 1,4 milhão de pessoas foram obrigadas a deixar o país. Até o final do ano, o volume de refugiados poderá chegar a 3,4 milhões.

Questionado de onde tiraria o dinheiro, diante da crise econômica internacional, a ONU alertou que os valores são relativamente pequenos comparados com outros gastos.

“O que pedimos é o equivalente a 30 dias de consumo de sorvete nos Estados Unidos ou dez dias de gastos de gasolina pelos motoristas na Alemanha”, alertou Antonio Guterres, alto comissário da ONU para Refugiados.