MOURINHO: QUEM QUISER KAKÁ TERÁ DE ABRIR COFRES

Jamil Chade

11 de setembro de 2012 | 06h03

NYON, Suíça – José Mourinho faz um alerta a todos que estejam interessados por Kaká: o Real Madrid não irá se desfazer do jogador por um preço baixo e a equipe interessada terá de mostrar dinheiro. O técnico portugues mantem o mistério sobre quais são seus planos em relação ao jogador. Mas deixou claro que tem um ambicioso plano para Modric, o croata recem contratado por Florentino Perez e que atua na mesma posição do brasileiro.

“Por princípio, nosso clube não se desfaz ou empresta os jogadores que constituem um patrimônio da sociedade”, alertou. “Como dizem os árabes: mostre o dinheiro e eu mostro o camelo”, disse Mourinho.

Kaká foi uma das maiores contratações da década, com um valor de 65 milhões de euros e superado apenas pela chegada de Cristiano Ronaldo. Para fazer o pagamento, o Real foi obrigado a pegar empréstimos em dois bancos. Agora, não aceita simplesmente se desfazer do ex-número 10 da seleção, sem uma contrapartida a altura.

Pessoas próximas a Mourinho indicaram que o obstáculo na venda de Kaká para o Milan foi o valor apresentado pelo time italiano, que não passou de 15 milhões de euros. O Real considerou o valor muito abaixo e rejeitou a venda.

Segundo o jornal espanhol AS, foi o fracasso na negociação para a venda de Kaká que impediu o Real Madrid de elevar o salário de Cristiano Ronaldo, o que teria gerado a crise entre o jogador português e a direção do time. Ronaldo, porém, insiste que sua frustração com o Real não é por conta de dinheiro.

O recado de Mourinho em relação ao dinheiro não vale apenas ao Milan, mas também para qualquer outro clube, como o São Paulo. Ao Estado, o treinador do Galatasaray, Fatih Terim, confirmou que tentou levar Kaká e que a direção do cube turco estava de fato interessada e negociando. “Todos querem Kaká. Mas não basta querer. O que pediam era muito alto”, confirmou. “Kaká é uma grande figura e um grande jogador. Mas ele não decide para onde vai. A decisão é do Real”, alertou.

Mourinho evitou falar qual será o destino de Kaká na equipe nesta temporada. Mas o que não fez mistério é que seus planos para Modric são ambiciosos. Na semana passada, Mourinho interrompeu a reunião na Uefa para viajar até Zagreb, capital da Croácia. Seu objetivo é o de montar, com o técnico da seleção croata, Igor Stimac, um plano de treinamento comum entre o Real e a Croácia para desenvolver o potencial do meia. “Vamos conversar e estudaremos um programa especial de treinamento para tirar o máximo de nossa preciosa aquisição”, declarou Mourinho.

Outro objetivo é o de negociar um calendário entre a seleção e o clube, justamente para não desgastar o jogador e te-lo em sua melhor forma nos jogos mais decisivos para o Real.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.